Fórumcast #19
14 de março de 2019, 08h59

Começa velório coletivo das vítimas da chacina de Suzano

Há ainda outros sete feridos hospitalizados. Um deles segue em estado grave

Foto: Reprodução GloboNews

Começou na Arena Suzano, no Parque Max Feffer, por volta das 6h30, desta quinta-feira (14), o velório de alunos e funcionários mortos no massacre na Escola Estadual Professor Raul Brasil.

No local estão os corpos dos estudantes Cleiton Antonio Ribeiro, 17; Caio Oliveira, 15; Samuel Melquiades Silva de Oliveira, 16; e Kaio Lucas da Costa Limeira, 15.

Também estão no ginásio o corpo da inspetora de ensino Eliana Regina de Oliveira Xavier, 38 e o da coordenadora pedagógica Marilena Ferreira Umezu, 59, que só será sepultada no sábado (16), quando um de seus filhos chega do exterior.

Outras duas famílias optaram por velórios separados. O estudante Douglas Murilo Celestino, 16, por ser evangélico, está sendo velado desde 1h, na igreja evangélica Assembleia de Deus, em Suzano.

Já o empresário Jorge Antonio Moraes, proprietário de uma revendedora de carros e tio de um dos atiradores, está sendo velado desde a madrugada no cemitério Jardim Colina dos Ypês, onde será sepultado.

O ministro da Educação, Ricardo Vélez, e o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, também estão no local.

Veja também:  Eduardo Bolsonaro se encontra com juiz que absolveu PMs do Massacre do Carandiru

O movimento de pessoas que não são das famílias é grande na Arena circundada por dezenas de coroas de flores. Elas ficam isoladas por uma grade que as separa dos familiares —os únicos próximos aos corpos.

Há ainda outros sete feridos hospitalizados. Um deles segue em estado grave. É o estudante Anderson Carrilho de Brito, 15, transferido de Suzano para o Hospital das Clínicas, na capital paulista.

Com informações da Folha


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum