O que o brasileiro pensa?
12 de julho de 2020, 22h11

Confederação Israelita condena declaração de Nise Yamaguchi e apoia Einstein

Confederação Israelita Brasileira (Conib) divulgou nota em que repudia a comparação da médica entre a pandemia e o holocausto

Reprodução

A Conib (Confederação Israelita do Brasil) divulgou, neste sábado (11), nota oficial repudiando a comparação feita pela médica Nise Yamaguchi entre a pandemia e o holocausto. Após a declaração, em que chamou os judeus de “massa de rebanho”, Yamaguchi foi afastada de suas funções no Hospital Israelita Albert Einstein.

A Conib considerou “deploráveis” as declarações da médica e manifestou seu “total apoio” ao hospital. “Comparações desse tipo não têm qualquer fundamento, minimizam os horrores do nazismo e ofendem a memória das vítimas, dos sobreviventes e de suas famílias”, diz a nota.

Após ser afastada do Einstein, Yamaguchi afirmou, em entrevista ao SBT, que a determinação do hospital teria acontecido devido ao seu posicionamento em favor do uso da hidroxicloroquina para combater o coronavírus.

O hospital, porém, divulgou uma nota de esclarecimento onde afirmou que o afastamento de Yamaguchi aconteceu devido à declaração feita pela médica em que comparou a pandemia ao holocausto. “Você acha que alguns poucos militares nazistas conseguiriam controlar aquela MASSA DE REBANHO de judeus famintos se não os submetessem diariamente a humilhações”, teria dito Yamaguchi.

Após a nota divulgada pelo Einstein, a médica afirmou, por meio de sua assessoria jurídica, que não é antissemita e “foi ela a maior apoiadora do processo de conversão da sua irmã para o Judaísmo”.

Confira na íntegra a nota da Conib:

São deploráveis as declarações da médica Nise Yamaguchi comparando a tragédia do Holocausto, que causou a morte de 6 milhões de judeus inocentes, além de outras minorias, com a atual pandemia do coronavírus. Comparações desse tipo não têm qualquer fundamento, minimizam os horrores do nazismo e ofendem a memória das vítimas, dos sobreviventes e de suas famílias.

A politização da medicina só contribui para a disseminação desta pandemia. Nosso total apoio ao Hospital Israelita Albert Einstein, referência médico-hospitalar de nosso país e orgulho da comunidade judaica.

Confederação Israelita do Brasil

Federação Israelita do Estado de São Paulo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum