Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de setembro de 2019, 19h02

Contra a censura, Felipe Neto vai distribuir 10 mil livros de temática LGBT na Bienal do Rio

Obras compradas pelo youtuber, que serão distribuídas gratuitamente ao público, virão com um selo especial

(Foto: Felipe Neto/Divulgação)

Felipe Neto, considerado o maior youtuber do Brasil, resolveu protestar contra a tentativa de censura imposta pelo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, contra a Bienal do Livro: vai comprar e distribuir gratuitamente, no evento, 10 mil exemplares de livros com a temática LGBT.

“O vídeo de hoje das 18h não sairá no horário. O vídeo que irá ao ar será sobre o escândalo de censura do Crivella na Bienal do Livro. E o que nós faremos para acabar com isso”, escreveu Felipe Neto, pelo Twitter, antes de anunciar a ação.

Ironicamente, as obras virão com uma etiqueta de aviso: “Este livro é impróprio – para pessoas atrasadas, retrógradas e preconceituosas”.

Entre os livros que serão distribuídos gratuitamente, estão “Dois Garotos se Beijando”, de David Levithan (Galera); “Arrase!”, de RuPaul (HarperCollins); “Boy Erased”, de Garrard Conley (Intrínseca); e “Ninguém Nasce Herói”, de Eric Novello (Seguinte).

A ação acontecerá neste sábado (7), ao meio dia, na praça de alimentação da Bienal.

Censura 

O prefeito Marcelo Crivella começou sua tentativa de censura na noite de quinta-feira, quando postou um vídeo em que dizia que determinou aos organizadores do evento que recolhessem livros “com conteúdos impróprios para menores”. O alvo principal foi a história em quadrinhos da Marvel “Vingadores – a cruzada das crianças”. A publicação, que traz um beijo entre dois heróis, esgotou após a “ordem” de Crivella.

A organização do evento disse que não iria esconder o livro “pois o conteúdo não é impróprio e nem pornográfico”, e Crivella decidiu enviar um grupo de fiscais ao evento para pressionar editoras a cumprirem a ordem e procurarem o HQ dos Vingadores. Entre as determinações, os livros com qualquer referência LGBT deveriam ficar no alto, e com um selo “+18”, mesmo não tendo conteúdo erótico ou pornográfico.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum