Fortaleza terá lockdown e Rio de Janeiro adota toque de recolher

Medidas são adotadas em meio a avanço da pandemia em todo o país

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT-CE), anunciou nesta quarta-feira (3) que a capital Fortaleza irá entrar em regime de isolamento social rígido, o lockdown, a partir de sexta-feira (5). No Rio de Janeiro, passa a valer um toque de recolher.

O anúncio foi feito em transmissão ao vivo nas redes sociais ao lado do prefeito José Sarto (PDT). A medida vale por 14 dias.

“Diante da gravidade da pandemia, que chega a um dos momentos mais críticos, anunciamos medidas ainda mais rigorosas de isolamento social para as próximas duas semanas (5/3 a 18/3), com um novo Decreto de Isolamento Social Rígido em Fortaleza e recomendação para os municípios com situação mais grave”, disse Santana.

A ocupação de leitos na capital cearense é de 91%. 10 hospitais já estão com 100% das UTIs lotadas.

Os municípios de Santa Quitéria, Meruoca, Mombaça e Palhano já haviam aderido ao lockdown.

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, capital que ainda não entrou em uma situação de colapso no sistema de saúde, o prefeito Eduardo Paes (DEM) decidiu, em conjunto com o governador Cláudio Casto (PSC), adotar novas restrições.

Entrará em vigor na próxima semana um toque de recolher na madrugada (23h às 5h) e bares e restaurantes terão atuação definida das 6h às 17h, com capacidade máxima de 40% de ocupação.

Na terça-feira, a Fiocruz alertou para “agravamento simultâneo de diversos indicadores” em todo o país. Por conta disso, diversos estados, como Piauí, Maranhão, Bahia, São Paulo, anunciaram novas restrições nesta quarta.

Com informações de O Povo, de O Globo e do Governo do Ceará

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.