Fórumcast, o podcast da Fórum
18 de outubro de 2018, 10h22

Corregedor quer explicações de desembargadora que criticou fala de Toffolli sobre golpe de 64

Presidenta da Associação de Juízes para a Democracia, Kenarik Boujikian disse que "chamar de movimento um golpe reconhecido historicamente é tripudiar sobre a história brasileira".

Foto: Agência Brasil

O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, determinou por iniciativa própria (“de ofício”, no jargão jurídico) que a desembargadora Kenarik Boujikian, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), apresente dentro de 15 dias esclarecimentos sobre críticas feitas à declaração do ministro Dias Tóffolli, do Supremo Tribunal Federal (STF), que, em evento se referiu ao golpe militar como “movimento de 1964”.

Presidenta da Associação de Juízes para a Democracia, Kenarik Boujikian afirmou que um ministro do STF “chamar de movimento um golpe reconhecido historicamente é tripudiar sobre a história brasileira”.

“De algum modo é desrespeitar as nossas vítimas”, disse. A magistrada também disse na ocasião que o Judiciário “está disfuncional em relação ao sistema democrático”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum