sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

Datafolha aponta que 11 milhões de brasileiros são terraplanistas

Segundo dados obtidos por pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha no começo do mês de julho deste ano, 11 milhões de brasileiros – cerca de 7% da população – são terraplanistas. É o primeiro levantamento que mostra, em números, o crescimento do movimento que acredita que a Terra é plana no Brasil.

Na pesquisa, realizada com 2.086 entrevistados de 16 anos ou mais em 103 cidades, apenas 90% dos entrevistados afirmaram que a Terra é redonda. Segundo a pesquisa, esse pensamento se torna mais popular conforme o nível inverso de escolaridade: o terraplanismo é mais aceito por pessoas que deixaram o ensino fundamental, enquanto 6% dos que negam o formato redondo do planeta concluíram o ensino médio e 3%, o ensino superior.

O levantamento mostrou que o terraplanismo está se tornando mais popular entre os mais jovens: 7% dos brasileiros com menos de 25 anos acreditam que a Terra é plana, enquanto a porcentagem cai para 4% na faixa etária entre 35 e 44 anos. No entanto, o movimento ainda é mais aceito por pessoas acima de 60 anos (11%).

A pesquisa também apontou que adeptos das religiões católica (8%) e evangélica (7%) são os que mais acreditam na Terra plana, enquanto adeptos de religiões afro-brasileiras como candomblé e umbanda somaram 0% dos terraplanistas.

Em relação aos partidos políticos, o Datafolha mostrou que o maior número de terraplanistas são votantes do MDB (14%), seguido pelos apoiadores do PSL (10%), partido de Jair Bolsonaro. Vale lembrar que o “guru” do presidente, Olavo de Carvalho, expressa várias dúvidas em relação ao formato da Terra.

O número de brasileiros que negam o formato redondo do planeta condiz com outra pesquisa realizada em 2018 nos Estados Unidos, país em que o terraplanismo ganhou força nos últimos anos com conferências regulares e até um cruzeiro para “a beirada da Terra”. Segundo o levantamento do YouGov, 2% dos estadunidenses acreditam na Terra plana, sendo que os jovens abaixo de 25 anos são duas vezes mais propensos a fazer parte do movimento.

Na pesquisa Datafolha, foram entrevistadas 2.086 pessoas com 16 anos ou mais em 130 municípios brasileiros, em 4 e 5 de julho. A margem de erro máxima é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, dentro do nível de confiança de 95%.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.