Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de junho de 2019, 10h24

Delegado que levou testemunha falsa no Caso Marielle é preso por extorsão

O delegado Lorenzo Pompílio da Hora foi alvo da Operação Tergiversação e é acusado de envolvimento em um esquema de cobrança de propina a investigados e potenciais investigados em fraudes no Correios; em maio do ano passado, fez parte do trio que levou testemunha falsa para depor no caso Marielle

Os pais de Marielle. Foto: Reprodução/Vídeo

Preso nesta terça-feira (11) na Operação Tergiversação, da Polícia Federal e do MPF, o delegado Lorenzo Pompílio da Hora fez parte do trio de delegados que apresentou testemunha falsa no caso Marielle em maio do ano passado. O delegado foi preso com o escrivão Éverton da Costa Ribeiro e um advogado, suspeitos de fazerem parte de uma organização que atua dentro da Superintendência da PF no Rio.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Lorenzo da Hora era o delegado responsável pelas investigações das operações Titanium e Virupostalis/Recomeço, que investigavam fraudes no planos de saúde e no fundo de pensão dos Correios. Segundo a Tergiversação, ele estaria envolvido em um esquema de cobrança de propina a investigados e potenciais investigados nos inquéritos. Tanto Hora quanto o escrivão Éverton da Costa Ribeiro negaram a acusação.

Em maio do ano passado, Lorenzo fez parte do trio de delegados, formado por ele, Felício Laterça e Helio Khristian Cunha de Almeida, que levou testemunha falsa para prestar depoimento no Caso Marielle. Segundo o jornalista Sérgio Ramalho, do UOL, foi o delegado Pompílio que estabeleceu o contato com o então chefe da Polícia Civil, delegado Rivaldo Barbosa, para levar policial militar Rodrigo Ferreira à Delegacia de Homicídios da Capital.

Conhecido como Ferreirinha, o PM acusou o vereador Marcelo Siciliano (PHS) e o ex-PM Orlando Araújo, o Orlando Curicica, de terem atuado como mandantes na morte da vereadora Marielle Franco, mas logo confessou que estava mentindo. Ferreirinha foi preso no último dia 23 acusado e fazer parte de uma organização criminosa que tinha como objetivo de impedir a elucidação do Caso Marielle. O delegado Helio Khristian foi alvo de busca e apreensão na mesma operação que prendeu o PM.

Estão presos, desde março, o PM reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz sob acusação de terem executado o atentado. Ainda não se sabe quem foram os mandantes do crime.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum