sábado, 26 set 2020
Publicidade

Desabafo de youtuber viraliza nas redes: “a gordofobia tira meu acesso e me isola”

O youtuber Caio Cal, conhecido como “Caio Revela”, escreveu um texto em suas redes sociais no último sábado (29) desabafando sobre a falta de acessibilidade das pessoas gordas. Militante LGBT e “body positive”, Caio relata o constrangimento e desafios que enfrenta, além de pedir mais empatia com a saúde mental das pessoas gordas.

“Só a gente que é gordo sabe o quanto não caber nas coisas nos coíbe de aproveitar a vida como qualquer outra pessoa”, começa o youtuber. “A gordofobia tira meu acesso e me isola, já que o mundo não foi feito para pessoas do meu tamanho”, continua.

“É horrível não caber em 99% das cadeiras dos lugares que vou e, infelizmente, a gente acaba naturalizando todo desconforto e toda dor. Essa cena é tão comum pra mim que até já digo: ‘nessa aqui nem senti tanta dor’ ou ‘que tudo nem fiquei com hematoma dessa vez’”, diz outro trecho.

Mesmo com o triste relato, Caio conta em outras publicações que alguns internautas ironizaram seu desabafo e o atacaram. “Senta no chão. Espero ter ajudado”, diz uma das publicações compartilhada pelo ativista. “Mandar emagrecer já é o esperado mesmo mas quem se preocupa de verdade com a saúde mental de uma pessoa gorda?”, questiona Caio.

No entanto, apesar dos ataques, grande parte dos comentários foram em tom de empatia e compreensão. “Sei exatamente como é, chegar e ter aquelas cadeira de plástico, ou pior cadeira dobrável e n saber se posso sentar. Mto triste”, contou um perfil.

Confira o relato completo: 

View this post on Instagram

Esse post é muito difícil pra mim. Só a gente que é gordo sabe o quanto não caber nas coisas nos coíbe de aproveitar a vida como qualquer outra pessoa (e nem me refiro a caber confortavelmente pq aí já é demais kkk). A gordofobia tira meu acesso e me isola, já que o mundo não foi feito para pessoas do meu tamanho. Eu que lute, né? Mas tem dia que é foda 😔 É horrível não caber em 99% das cadeiras dos lugares que vou e, infelizmente, a gente acaba naturalizando todo desconforto e toda dor. Essa cena é tão comum pra mim que até já digo: “nessa aqui nem senti tanta dor” ou “que tudo nem fiquei com hematoma dessa vez”. Sei que isso nem passa pela cabeça das pessoas porque sair de casa sem ficar com medo se a cadeira do lugar vai te caber ou não é um privilégio mesmo. A todas as pessoas gordas que estão aqui, saibam que o corpo de vocês não é errado. Errado é todo preconceito, toda humilhação corretiva e todo constrangimento que a gente passa por simplesmente existirmos. Mandar emagrecer é fácil mas QUEM SE PREOCUPA COM A SAÚDE MENTAL DE UMA PESSOA GORDA? Todo meu amor, carinho, respeito e empatia por vocês. Tamo junto 😍❤️ . #gordofobianãoépiada #gordofobia #corpolivre #bodypositive #fatpositive #fat #gorda

A post shared by Caio Cal 🐢⛰⚒ (@caiorevela) on

Luisa Fragão
Luisa Fragão
Jornalista.