terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Desembargador que humilhou GCM em Santos já agrediu advogado até lesionar sua audição

O desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), Eduardo Siqueira, que humilhou um guarda civil de Santos, no litoral paulista, já agrediu com xingamentos, tapas e socos um advogado na mesma cidade. A vítima chegou a perder capacidade auditiva em um dos ouvidos.

De acordo com reportagem de Vinícius Segalla, no DCM, as agressões fizeram Siqueira ser condenado a pena administrativa de censura pela Corregedoria do TJ-SP.

O caso aconteceu em 2003, quando o advogado Roberto Mehanna Khamis caminhava pela praia em Santos. Eduardo Siqueira então o abordou, dando logo início às agressões contra o rosto e ouvido do advogado.

Os dois já se conheciam. Khamis estava processando o Siqueira por crimes contra a honra desde o ano 2000, após ter sido ofendido durante um julgamento em que os dois participaram.

O desembargador coleciona processos por seu comportamento agressivo. A desembargadora Maria Lucia Pizzoti Mendes, por exemplo, afirmou na segunda-feira (20) que já foi ameaçada por Siqueira, seu colega no TJ-SP, no estacionamento da corte.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.