Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
24 de abril de 2018, 22h24

Diante do juiz, blogueira que comparou bebê com Síndrome de Down a cachorro pede desculpas

O pedido de desculpas veio em uma audiência realizada nesta terça-feira (24); sentença ainda não foi proferida, mas blogueira pode ser condenada por injúria depois de fazer comentários preconceituosos em uma foto de um bebê com Síndrome de Down

Mais de um ano depois de tecer comentários preconceituosos contra um bebê com Síndrome de Down, a blogueira Julia Salgueiro pediu desculpas à família da criança. O pedido de desculpas só veio nesta terça-feira (24) diante de um juiz, durante audiência sobre o caso no Tribunal de Justiça de Pernambuco.

O caso corre em segredo de justiça mas, de acordo com a mãe da criança que foi alvo dos comentários preconceituosos da blogueira, a advogada Maria Cláudia Albuquerque, o juiz preferiu não proferir uma sentença na audiência de hoje, mas uma decisão deve ser anunciada em breve.

Julia foi denunciada na polícia pela família da criança em questão por ofensas contra pessoas com deficiência, que se enquadram no crime de injúria qualificada.

O advogado da blogueira, Humberto Albuquerque, disse que Julia sofre com problemas mentais, sofre de surtos depressivos e que, quando teceu os comentários, estava sem tomar suas medicações.

O caso

Em março de 2017, a jornalista e blogueira de moda Julia Salgueiro foi denunciada à Delegacia de Casa Amarela, na Zona Norte do Recife, depois de postar declarações preconceituosas sobre crianças com Síndrome de Down. O boletim de ocorrência foi feito pela mãe de um bebê de 11 meses que possui a doença.

“É que nem filhote de cachorro. Lindos quando são pequenos, mas quando crescem só pensam em trepar”, comentou Julia em uma foto do menino publicada em um grupo de mães no Facebook. “Vai ser um monte de filhote de toin toin”, afirmou.

As frases discriminatórias não pararam por aí: “Não vale aquela dos zumbis. Sei que apesar de ser muito filosófica, ela é nojenta (assim como sexo entre deficientes mentais)”. “Essa galerinha com Síndrome de Down tem um fogo na bacurinha desgraçado, né? Só falam em namorar e casar. Aff”, completou.

A família da vítima deu print nos comentários, antes de serem apagados pela autora, e moveu um processo de danos morais, que resultaram na audiência realizada hoje.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum