O que o brasileiro pensa?
29 de janeiro de 2020, 11h15

Duvivier: Damares, se quiser que o povo não transe, é melhor parar de falar em Deus

"Os países que têm menos gravidez na adolescência são, também, os mais laicos", afirma o humorista

Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves - Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Em texto publicado no jornal Folha de S. Paulo nesta quarta-feira (29), o ator Gregório Duvivier alerta a ministra Damares Alves sobre a ineficácia de sua política de abstinência sexual como forma de conter a gravidez na adolescência. O humorista argumenta que usar a religião como pretexto para evitar as relações sexuais entre jovens vai na contramão do que é visto no mundo.

“Damares, se você quiser que o povo não transe, talvez seja melhor parar de falar em Deus. Os países que têm menos gravidez na adolescência são, também, os mais laicos”, escreveu Duvivier. “Esse papo de pecado dá uma vontade danada de cometer. Abstinência gera desejo. Pra quem tá de jejum, farinata é Amandita. Pra quem tá com sede, água da Cedae é cerveja”, continuou.

Em outro trecho, o humorista incentiva outras políticas para atingir o objetivo central da campanha da ministra, que é diminuir a gravidez na adolescência. “Tem coisas, no entanto, que broxam. O Estado devia investir em fomentá-las. Por exemplo: longas horas de estudo. A escolaridade de um povo é inversamente proporcional à taxa de gravidez na adolescência”, conta.

Para tanto, Duviver diz, em tom irônico, que Damares teria que conversar com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para alinhar a nova campanha. “Quer que o pessoal pare de transar? Põe todo mundo na faculdade. Mas vai ter que conversar com o Weintraub. Com o fiasco do Enem, não sobrou alternativa a essa juventude senão transar o ano inteiro”, finaliza.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum