Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
29 de março de 2018, 18h23

Em grave crise financeira e sem recursos do governo Temer, UnB pode parar de funcionar

Em reunião com representantes da comunidade acadêmica nesta quinta-feira (29), a reitora Márcia Abrahão falou sobre a crise, por conta de falta de recursos repassados pelo Ministério da Educação: instituição pode fechar em agosto

Reitora Márcia Abrahão: “O MEC tem nos recebido e se mostrado sensível, mas, infelizmente, mesmo com nossas explicações e apelos, não obtivemos nenhuma resposta positiva” – Foto: Luis Gustavo Prado/Secom UnB

A tradicional Universidade de Brasília está vivendo sob a ameaça de paralisar suas atividades. De acordo com reportagem de Manoela Alcântara, do Metrópoles, a situação é desesperadora: “Se não tiver contingenciamento, a UnB para de funcionar em agosto”, afirmou a decana de Planejamento e Orçamento da instituição, Denise Imbroise, durante reunião pública para tratar da crise financeira que se abateu sobre a universidade. O rombo alcança R$ 92,3 milhões em seu orçamento para 2018.

A universidade anunciou que necessita cortar despesas, o que implicaria em redução de terceirizados, estagiários e subsídios, como o oferecido aos estudantes que se alimentam no Restaurante Universitário (RU). A medida pode aumentar em até 160% o valor das refeições, dependendo da condição financeira do aluno. Outras contenções também estão sendo analisadas.

Com o auditório lotado, a reitora Márcia Abrahão foi recebida pelos estudantes com gritos de “não aceitamos demissões. Mexeu com os terceirizados, mexeu com a gente”. Ela ouviu os protestos e conversou brevemente com a imprensa. De acordo com a gestora, foram realizadas diversas reuniões com o Ministério da Educação (MEC) para tentar conseguir recursos. “O MEC tem nos recebido e se mostrado sensível, mas, infelizmente, mesmo com nossas explicações e apelos, não obtivemos nenhuma resposta positiva”. Além de não haver retorno prático quanto aos pedidos da UnB, a pasta sinalizou um cenário ainda mais duro, com a possibilidade de publicação de um novo decreto de contingenciamento, nos próximos dias, alertou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum