Em show de misoginia e machismo, Edir Macedo diz que proibiu filhas de fazerem faculdade: “Quero que minhas filhas casem com macho”

Dono da Record e um dos principais apoiadores de Bolsonaro, Edir Macedo leva filhas com maridos ao palco de culto diz que as proibiu de cursarem o ensino superior e buscou "machos" para elas casarem. Assista

Em um verdadeiro show de misoginia e machismo, o bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Rede Record protagoniza um vídeo que viralizou nas redes sociais dizendo que não permitiu que as filhas, Cristiane e Viviane, fizessem faculdade porque se estudassem seriam “cabeças” da família e o fracasso seria certo.

“Você vai fazer até o ensino médio. Depois, se você quiser fazer a faculdade, você que sabe, mas até o seu casamento você vai ser apenas uma pessoa de ensino médio. Porque se a Cristiane. Vem cá, Cristiane. Se ela fosse doutora e tivesse um grau de conhecimento elevado e encontrasse um rapaz que tivesse um grau de conhecimento baixo, ele não seria o cabeça. Ela seria a cabeça. Não é isso? E se ela fosse a cabeça, não serviria a vontade de Deus”, afirma Edir Macedo, usando o exemplo da filha que estava no palco em um culto realizado por ele.

Principal apoiador de Jair Bolsonaro na mídia e entre a comunidade evangélica, Macedo diz que “não existe família, não existe felicidade, a mulher cabeça e o homem corpo. É fracasso”.

“Um homem tem que ser cabeça porque se não forem cabeça o casamento deles estará fadado ao fracasso. Mas, não é isso que se ensina hoje. O que se ensina hoje é: minha filha você nunca vai ficar sujeita a um homem. Você não vai ficar sujeita a um homem. Então, está bom, vai ficar sujeita à infelicidade. Porque não existe família, não existe felicidade, a mulher cabeça e o homem corpo. É fracasso. E deve ter mulheres aqui que sabem o que estou falando: tem mulheres inteligentíssimas que não sabem onde encontrar o cabeça. Verdade: sim ou não?”, pergunta à plateia.

“Americano macho”
Macedo diz ainda que a esposa, Ester, sempre quis que as filhas se casassem com “americanos (NR.: nascidos nos EUA) corteses”, mas ele buscou “machos” para as filhas casarem.

“A Ester me dizia: eu quero que minhas filhas casem com americanos que são corteses, que são educados. É, porque eu era um grosso. Era não. Eu tenho certeza que se casar com um americano, eles vão abrir a porta do carro. Eu falei: não. Eu quero que minhas filhas casem com macho”.

Assista

Publicidade

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR