Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de março de 2018, 11h10

Embaixador afastado por assédio ganha US$ 9 mil por mês só para bancar jantares

João Carlos de Souza-Gomes foi afastado há cerca de 120 dias e funcionários ameaçam entrar em greve, caso ele reassuma o seu posto

Souza-Gomes atuava como chefe da representação do Brasil junto à FAO, um braço da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, em Roma, na Itália – Reprodução/YouTube

Segundo a coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, o embaixador João Carlos da Souza-Gomes, que está afastado há cerca de 120 dias, continua recebendo salário total, além de verba de US$ 9.553 mensais para bancar jantares, recepções e demais custos referentes ao trabalho de diplomatas no exterior. A manutenção do pagamento, em casos de afastamento, está prevista em lei.

Souza-Gomes atuava como chefe da representação do Brasil junto à FAO (braço da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) em Roma, na Itália. O embaixador foi afastado, após a abertura de um processo administrativo, que levanta informações sobre acusações de assédio moral e sexual contra ele e que deve ser concluído até esta quinta-feira (8). Os funcionários estão ameaçando promover uma greve, caso o embaixador reassuma seu posto.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum