Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
30 de dezembro de 2019, 12h02

Ensino médio privado no Brasil perde um terço de alunos para escolas públicas

Representantes do setor apontam os principais fatos para explicar o fenômeno

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Entre 2014 e 2018, as escolas privadas no Brasil perderam 27% de seus alunos de ensino médio, o que corresponde a 351 mil estudantes que migraram para escolas e institutos públicos de educação. Representantes do setor apontam que os principais fatos para explicar o fenômeno foi a crise econômica dos últimos anos, agravada após o golpe contra Dilma Rousseff, o salto no valor das mensalidades e o aumento de institutos federais.

O aumento das mensalidades é explicado, em partes, pelo maior número de professores e profissionais mais bem remunerados. No entanto, nos colégios privados, esse valor mais do que dobrou em sete anos, segundo o IBGE – mesmo com a grave recessão dos últimos anos.

Por conta da grande evasão, escolas menores e que não fazem parte das grandes redes precisaram fechar as portas. O Rio de Janeiro, por exemplo, perdeu o Colégio Republicano, em Vaz Lobo, que tinha 91 anos. “A falta de alunos é um dos fatores que levaram ao fechamento. Mas a lei do calote também pesou, junto da crise financeira, o que não isenta a administração, que não se preocupou em modernizar a escola”, avaliou um professor, em entrevista ao O Globo.

“Fomos muito prejudicados em dois momentos. Primeiro com a lei do Prouni (que oferece bolsas em faculdades privadas), no começo da década, que só é destinada a alunos que fizeram o ensino médio na rede pública, o que não acho correto. O outro foi a proliferação dos institutos federais de educação, onde os alunos encontram um ensino com qualidade parecida e de graça”, avaliou Ademar Batista Pereira, presidente do Sindicato das Escolas Particulares (Sinepe) nacional.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum