O que o brasileiro pensa?
16 de junho de 2020, 13h59

Entregadores de aplicativo convocam greve para o dia 1º de julho

Trabalhadores se mobilizarão em diversas cidades do país para pedir que as empresas responsáveis pelos aplicativos garantam melhores condições de trabalho para a categoria

Mochilas de entregadores empilhadas (foto: Roberto Parizotti/CUT)

O dia 1º de julho foi o escolhido pelos trabalhadores de entrega por aplicativos para realizar a primeira greve nacional da categoria no Brasil.

Dentro de duas semanas, os entregadores de todo o país prometem parar durante 24 horas, em diversas cidades do país, para reivindicar às empresas responsáveis a garantia de melhores condições de trabalho para a categoria.

Os entregadores mobilizados defendem que sejam criadas garantias mínimas para os entregadores, como um salário melhor (incluindo uma renda mínima para cada entregador), redução da jornada e melhor assistência e segurança no trabalho, especialmente devido os perigos que enfrentam em meio à pandemia do novo coronavírus.

A maioria dos entregadores trabalham para aplicativos como Rappi, iFood, UberEats, Loggi e James, mas essas empresas travam uma batalha na Justiça para não reconhecer o vínculo empregatício, e os considera apenas como “parceiros”.

A categoria é um dos símbolos da precarização do trabalho, promovida no Brasil nos últimos anos, durante os governos de Michel Temer e Jair Bolsonaro.

Nesta segunda-feira (15), o Fórum Entrevista conversou com o entregador Paulo Roberto Lima, o Galo, um dos principais representantes do grupo de Entregadores Antifascistas, que explicou a luta da categoria por condições de trabalho mais dignas.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum