sexta-feira, 25 set 2020
Publicidade

Esposa de Roger Abdelmassih é reprovada como sócia de clube da elite paulistana

Larissa Maria Sacco Abdelmassih, atual mulher do ex-médico Roger Abdelmassih, condenado a 278 anos por 56 condutas de abuso de pacientes mulheres caracterizadas como estupro, não foi aprovada para se tornar sócia do Club Athletico Paulistano, um dos mais tradicionais de SP.

De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, em maio a proposta de Larissa ficou afixada em um mural do clube. Segundo um diretor do Paulistano, ela recebeu cerca de 300 bolas pretas, que são as manifestações contra a entrada no quadro de associados.

Larissa, que era ex-procuradora da república, pediu exoneração do cargo no Ministério Público Federal, casou-se com Abdelmassih, em 2011, e fugiu com o marido para o Paraguai, logo após o médico conseguir um habeas corpus, por decisão do Ministro Gilmar Mendes, para recorrer ao seu processo em liberdade.

Larissa disse à coluna de Mônica Bergamo que estava apenas pleiteando o “reingresso ao quadro de membros associados”. O pedido havia sido feito para que os filhos gêmeos de 7 anos dela e de Abdelmassih tenham direito de frequentar um espaço de lazer.

O Paulistano, via sua assessoria de imprensa, diz que não irá se manifestar.

 

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.