“Esta infeliz matou meu filho. Meu filhinho deve ter sofrido muito”, diz pai de Henry

No Instagram antes da prisão da ex-esposa e do vereador, Leniel publicou um vídeo nas redes sociais onde o filho aparece dançando acompanhado de um texto onde se desculpa por não o ter protegido “muito mais”

Muito abalado após a prisão da ex-esposa, Monique Medeiros da Costa e Silva, e do namorado dela, o vereador do Rio Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (Solidariedade), pela morte do filho, Henry Borel, o engenheiro Leniel Borel, pai do menino, chorou por diversas vezes na manhã desta quinta-feira (8) e se mostrou indignado com a participação da mãe no assassinato do filho.

Notícias relacionadas

“Esta infeliz matou meu filho. Meu filhinho deve ter sofrido muito”, disse Leniel ao repórter Carlos De Lannoy, da TV Globo, em que passou mal.

Ao jornal Extra, Leniel afirmou que o filho já havia reclamado que estava sendo agredido, mas que a ex-esposa teria dito que era mentira.

“Como pode uma mãe apoiar um negócio desses? Meu filho falou (que estava sendo agredido) e ela disse que era mentira. Como ela apoiou isso?”, afirmou o engenheiro.

No Instagram antes da prisão da ex-esposa e do vereador, Leniel publicou um vídeo nas redes sociais onde o filho aparece dançando acompanhado de um texto onde se desculpa por não o ter protegido “muito mais”.

“Henry, 30 dias desde que te dei o último abraço. Nunca vou esquecer de cada minuto do nosso último final de semana juntos. Deixar você bem, cheio de vida, com todos os sonhos e vontades de uma criança inocente”, lamentou.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta.

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR