Ex-prefeito pelo PT, médico do Acre atende bebê com água na cintura e viraliza nas redes

Cidade de Tarauacá, assim como inúmeras outras no estado, sofre com cheias dos rios e centenas de pessoas estão desabrigadas

A imagem de um médico atendendo um bebê com a água batendo na cintura tem viralizado nas redes sociais. O fato se deu na cidade de Tarauacá, interior do Acre, e mostra o médico Rodrigo Damasceno ouvindo os batimentos cardíacos de uma criança de 2 anos com pneumonia.

O município sofre com a cheia do Rio Tarauacá e está mais de 90% inundado, o que deixou mais de 400 pessoas desabrigadas. A situação se repete em inúmeras outras cidades do Acre.

A foto do médico atendendo na água foi registrada na última quinta-feira (18) pelo fotógrafo Lucas Melo, que acompanha o profissional de saúde.

“É a maior alagação que vivenciei no município e que está afetando mais as pessoas. Essa criança tem dois anos e está com pneumonia. Conseguimos remédios com uma farmácia local e saímos também distribuindo a medicação, porque não adianta dar só a receita se a família não tem condições de comprar”, disse Damasceno ao portal G1.

Em seu Facebook, o médico tem postado imagens da situação na cidade e quem também o mostram fazendo atendimentos e encampando ações de solidariedade. Em uma das postagens, feita na sexta-feira (19), por exemplo, Damasceno aparece distribuindo sopas para famílias da região.

“Essa foi a ultima casa que entregamos sopa. Nela moram um casal de idosos e um filho deficiente, conhecido como Antônio Pepe. Essa ia ser a primeira refeição deles do dia. Falta dinheiro e meios para eles irem atrás de comida. Assim como eles, temos muitos em nossa cidade. Esse noite, eles tiveram Sopa. Amanhã, vamos levar mais alimentos para eles”, escreveu.

Essa foi a ultima casa que entregamos sopa. Nela moram um casal de idosos e um filho deficiente, conhecido como Antônio…

Publicado por Rodrigo Damasceno em Sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Rodrigo Damasceno já foi prefeito da cidade pelo PT e, atualmente, é filiado ao PSDB.

Publicidade

Caos no Acre

O estado do Acre vive uma situação calamitosa, desde o início de fevereiro, por conta de inúmeros problemas somados: enchentes provocadas pelas chuvas e cheia do Rio Acre, apagão de energia elétrica em algumas cidades, surto de dengue e a pandemia do coronavírus.

Publicidade

Ao menos 2,9 mil residências de 24 bairros da capital Rio Branco foram atingidas pelas enchentes e centenas de pessoas estão desabrigadas. A prefeitura improvisou abrigos temporários para aqueles que perderam suas casas e pertences.

Já afetado pelo coronavírus, com 53.500 pessoas infectadas pelo e quase mil mortes causadas pela doença no estado, o estado também sofre com a dengue, que é uma consequência das cheias dos rios da região Amazônica: já são 8,6 mil casos suspeitos e 1,5 mil foram confirmados, o que vem superlotando hospitais, que já estavam sobrecarregados por conta da Covid-19.

Por conta da situação, o governo estadual decretou estado de emergência na última quarta-feira (17). O governo federal, por sua vez, informou que vai liberar R$ 450 milhões para socorrer o estado.

Nas redes sociais, moradores da região têm relatado em detalhes a situação e vêm pedindo financeira através de vaquinhas online e com a hashtag #SOSAcre.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR