Entrevista exclusiva com Lula
29 de outubro de 2019, 19h04

Ex-reitores da UFGD se unem em ato de defesa à autonomia e à democracia na universidade

O Ministério da Educação de Jair Bolsonaro, por intermédio do titular Abraham Weintraub, nomeou um reitor pró-tempore, não respeitando a lista tríplice oriunda do processo eleitoral realizado em março

Fotos: Divulgação

Os professores Liane Maria Calarge e Damião Duque de Farias, dirigentes de gestões anteriores da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), no Mato Grosso do Sul, participam nesta quarta-feira (30) de um ato em defesa da autonomia e da democracia na instituição.

O objetivo do ato, conforme a organização, é demonstrar que, mesmo com orientações políticas distintas, os diversos grupos da UFGD vêm se unindo para reforçar a denúncia sobre os atentados à democracia e à autonomia universitárias, materializados nos últimos meses.

Últimos dias para você apoiar a grande reportagem da Fórum no rastro do Óleo das Praias do Nordeste. Bora contribuir!

O Ministério da Educação de Jair Bolsonaro, por intermédio do titular Abraham Weintraub, nomeou um reitor pró-tempore, no mês de junho.

A situação não se justifica, uma vez que uma decisão judicial considerou válida a lista tríplice oriunda do processo eleitoral realizado em março, que definiu como mais votados para os cargos de reitor e vice-reitora os professores Etienne Biasotto e Cláudia Lima.

Impasse

Primeiro reitor da universidade e liderança ativa no processo que resultou na emancipação e na criação da UFGD, o professor Damião Duque de Farias aponta para a importância do ato: “A vida acadêmica não prosperará sem o devido respeito ao princípio da autonomia universitária. Este é o impasse que enfrentamos atualmente na UFGD com a intervenção na Reitoria”, destaca.

O ex-reitor Damião Duque de Farias diz que a vida acadêmica não prosperará sem o devido respeito ao princípio da autonomia universitária

A professora Liane Maria Calarge, segunda dirigente eleita da UFGD, acredita que o posicionamento dos ex-reitores é essencial neste momento. “Minha participação no ato se dá por acreditar que a universidade é o espaço onde se formam cidadãos para a sociedade. É nela que precisamos plantar e cultivar os valores da autonomia e da democracia. E, no momento, não é isso o que vem acontecendo, sendo necessárias ações que enfatizem minha posição enquanto ex-reitora eleita e nomeada democraticamente pela comunidade acadêmica”, ressalta.

Para a professora Liane Maria Calarge, segunda dirigente eleita da UFGD, o posicionamento dos ex-reitores é essencial neste momento

Coordenada pelo Fórum Unificado das Entidades Representativas da comunidade acadêmica da universidade, a atividade terá início às 8h30, no Centro de Convivência da UFGD e será aberta ao público em geral.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum