Brasil

EXCLUSIVO: Coronel Siqueira fala à Fórum e mostra e-mails; DCM revela prints

Operador de um dos perfis satíricos mais populares do Brasil afirma que é vítima de farsa e que sempre foi o único usuário da conta. DCM reitera informações publicadas na segunda (29) e apresenta imagens sobre a matéria

Compartilhar

Um verdadeiro imbróglio envolvendo o perfil satírico Coronel Siqueira dominou as redes sociais na noite de segunda-feira (29). O Diário do Centro do Mundo (DCM) noticiou, numa matéria assinada pelo repórter Fabrício Rinaldi, a morte do advogado Sérgio Liotte, que seria o criador do personagem que faz sucesso nas redes. No entanto, poucos instantes depois da matéria ser publicada, o próprio Twitter do tiozão bolsonarista que faz piadas irônicas com a extrema direita negou veementemente a informação e afirmou que seguia bem vivo e que jamais qualquer outra pessoa havia administrado, postado ou colaborado com o perfil.

Começou, a partir daí, uma grande discussão sobre quem seria, de fato, o criador do perfil. O DCM iniciou uma live com a viúva de Sérgio Liotte, que durante sua participação no programa refutou a versão do homem que segue operando o perfil do Coronel Siqueira, e reiterou que seu recém-falecido esposo era o idealizador do personagem. Patrícia, a mulher que perdera o marido naquele dia, estava revoltada com as informações que o Twitter do Coronel Siqueira havia postado minutos antes, dizendo nunca ter ouvido falar de Sérgio Liotte, e afirmando de forma peremptória que era o único e exclusivo criador do personagem, assim como o único a acessar o perfil desde sua criação, em dezembro de 2019.

Após muitos argumentos da viúva na live e do perfil do Coronel Siqueira nas redes e numa entrevista à Carta Capital, veículo para o qual o humorístico escreve periodicamente, a reportagem da Fórum fez uma entrevista exclusiva com o homem que segue operando as contas do debochado bolsonarista fake e recebeu dele prints da caixa de e-mails pela qual mantém contato com a redação da Carta Capital desde que começou a colaborar com a revista, o que segundo o perfil satírico anônimo provaria a propriedade exclusiva do Coronel Siqueira.

A Fórum foi ouvir também Fabrício Rinaldi, o repórter que apurou a informação de que Liotte era o criador do personagem e que manteve contato com a viúva no dia da morte do advogado. Rinaldi também encaminhou imagens de uma conversa por aplicativo de mensagem em que o advogado que se dizia criador do Coronel Siqueira inclusive conta como o perfil teria se tornado popular.

Fórum – Você afirmou que este perfil jamais esteve com acesso disponível a outras pessoas. Todas, absolutamente todas, as postagens feitas até hoje, foram feitas por você?

Coronel Siqueira – “Sim, todas. Criei o perfil em dezembro de 2019 mas só comecei a utilizá-lo alguns meses depois, no meio da pandemia, quando eu estava preso em casa no meio de um lockdown hard. A conta sempre foi minha. Nenhum tweet foi dado por ninguém que não tenha sido eu, pessoalmente.”

Fórum – As suas provas são aquelas que foram para a Carta Capital, na matéria desta terça (30)?

Coronel Siqueira – “Bom, tudo que eu pude provar eu mandei para a Carta Capital. A conta foi criada quando eu estava de férias na Espanha, em 2019. As fotos são geradas por Inteligência Artificial, ao contrário do que a menina falou ao DCM. Se você ler a matéria na Carta vai ver que tem toda a construção do personagem lá.”

Fórum – Você teria o e-mail de abertura da conta no Twitter, aquele que recebemos quando abrimos um perfil numa rede social?

Coronel Siqueira – “Não tenho esse e-mail. Eu apago os e-mails do Twitter pra não ocuparem espaço. De qualquer forma, se eu tivesse roubado essa conta, eu teria acesso a esse e-mail também. Se você conseguir pensar em qualquer outra forma que eu possa provar que nunca roubei a conta, estou disponível, embora, claro, não sou eu que deve explicações.”

Fórum – Pra você, o que houve de errado, inicialmente, naquilo apresentado ontem pela pessoa que te acusa?

Coronel Siqueira – “Eu queria qualquer tipo de prova da parte deles. Qualquer prova que não fosse um “fulano me disse que era ele”.”

Fórum – Segundo sua versão dos fatos, você teria uma teoria para tudo isso que ocorreu?

Coronel Siqueira – “Eu acho que esse Sérgio pode ter dito que ele criou o Siqueira e tal, não é nem a primeira vez que alguém vem me dizer isso. Por mim tudo bem, eu nunca quis me identificar porque, justamente, nunca quis fama por isso. Qualquer um pode dizer o que quiser sobre o Siqueira. Minha teoria é que o cara inventou isso pros amigos, morreu e todo mundo acreditou, mas nem isso tenho certeza. Mas realmente isso que aconteceu foi um pouco demais, né? Se foi isso eu nem me incomodo. Se o Fabricio assumir que foi trollado e acreditou, beleza. Por mim tudo bem. Mas foi muito desagradável tudo isso, né?”

Fórum – Você teve problemas por conta dessa informação da morte do criador do perfil?

Coronel Siqueira – “Acordei com minha mãe desesperada no telefone me ligando dizendo que tinha lido que eu morri e tal. Vários amigos vieram me perguntar se eu estava bem. Quando eu li, achei que o Fabricio tinha sido trollado por alguém. Mas quando eu vi que tinha live do DCM com a suposta viúva e tal, entendi que o buraco era bem mais embaixo. E que tinha alguma coisa muito mal explicada ali. Aquela quantidade de gente gritando, falando que iam pegar a conta e tal.”

Fórum – Você teria os e-mails de contato com a Carta Capital, desde o início, para de alguma forma sustentar que você é quem entra em contato com a revista? Na live de ontem, a viúva afirma que você não poderia provar isso, porque era o marido dela quem enviava as “matérias” para lá.

Coronel Siqueira – “Sim, inclusive explico de onde vem a foto, que a suposta viúva disse que é de um tio. Beleza. Estou muito curioso para saber as “provas” da pessoa.”

Print de uma conversa de março deste ano entre o operador do perfil e uma editora da Carta Capital

Fórum – Você ressalta o tempo todo que o ônus cabe a quem acusa, o que de fato é verdade. Ainda assim, por que você segue se defendendo e apresentado essas supostas provas?

Coronel Siqueira – “Porque é a verdade. E a verdade é sempre boa, não? Acho que a pessoa que me acusa que tem que provar. Gostaria de ver alguma transferência bancaria, qualquer coisa que prove que eu “comprei” a conta. Ou algo que prove que eu “roubei” a conta. Porque, se eles não têm nada disso a apresentar, realmente é uma piada de mau gosto tudo isso.”

Fórum – Você pretende processar algum dos envolvidos nesses fatos?

Coronel Siqueira – “No começo até me deu vontade. Eu acho que venceria muito facilmente, porque é impossível de eles apresentarem provas que não existem. Mas como eu imagino que foi uma confusão do próprio Sérgio ou do Fabrício, fico na dúvida. Não vou cair nesse punitivismo maluco que eles entraram. Acho que isso não dura. Mas é claro que se continuarem difamando o perfil do Coronel, posso ter que tomar alguma atitude legal. Se eles quiserem insistir nisso, pode ser que eu entre com um processo. Para mim é muito fácil, tenho vários amigos advogados aqui que fariam isso de graça. Mas minha intenção nunca foi detonar a esquerda, obvio. Acho que o DCM foi vítima dessa história do Fabrício e agora se apegaram ao erro.”

E-mail de maio deste ano entre o operador do perfil do Coronel Siqueira e a editora da Carta Capital

Fórum – Você tentou algum contato com o DCM desde ontem?

Coronel Siqueira – “Eu tentei até um contato com o DCM hoje, numa boa, mandei a matéria da CC, falei “olha, se vocês quiserem ler e tal”, “acho que vocês foram enganados”. A resposta deles foi tão bizarra quanto ontem “ah, você roubou a conta.”

Fórum – Mas e a versão apresentada pela reportagem do DCM?

Coronel Siqueira – “Eu não sei. É estranho a mulher ter inventado que a foto era do tio dela, sendo que é uma foto claramente gerada por Inteligência Artificial. Gostaria de acreditar que o Sérgio trollou os amigos, e o cara acreditou. Mas é uma história muito estranha, convenhamos. Porque ali ela mentiu. Realmente não sei. Mas, como eu ia dizendo, o ônus é de quem acusa.”

Fórum – E a versão de que o estilo do perfil mudaria conforme o “operador”?

Coronel Siqueira – “Sinceramente, antes disso tudo acontecer nunca houve um momento sequer onde as pessoas falassem “você está mudado”. A conta sempre foi meio igual, muito regular, tudo.”

Histórico da caixa de e-mail entre o operador do perfil e a editora da Carta Capital

Fórum – Se isso for uma farsa, a quem interessaria tudo isso?

Coronel Siqueira – “Repito a pergunta que fiz na CC: A quem interessa isso tudo? Pra que esse desespero para tomarem conta da senha do Coronel? Se o cara morreu ontem, porque ninguém do grupo que “teria acesso” postou?”

Fórum – Por que você fechou a conta ainda na noite de ontem?

Coronel Siqueira – “Achei melhor suspender tudo, e escrever um texto com minhas provas hoje. E assim, como eu falei: Eu comecei isso pra me divertir, pra brincar, para zoar os fascistas. Não esperava que minha mãe fosse me ligar chorando porque disseram que eu tinha morrido. Uma linha séria foi cruzada ali, entende? Três jornalistas me acusando sem prova alguma, exigindo que eu fosse ali me defender de uma coisa que eu não fiz. Se eles queriam que eu mostrasse minha cara, deu errado.”

Fórum – Por que ser tão exigente e inflexível com o anonimato?

“Por motivos como esse. Porque eu não quero que encham meu saco. Se isso não estava claro até ontem, agora pra mim está mais claro que nunca. Eu já tive uns 30 pedidos de entrevista, publicidade, live, o caralho a quatro. Eu tenho quase 180.000 seguidores. se eu quisesse, por um minuto sequer, fazer isso por ego, eu tinha feito. Se eu quisesse aparecer, ficar famoso, lucrar, qualquer coisa, virar uma personalidade, qualquer coisa. Mas cara, a intenção nunca foi essa. A intenção era fazer piadas. Só isso. Não é meu emprego, nunca ganhei um centavo com isso.”

Fórum – Você vai voltar a operar normalmente o perfil do Coronel Siqueira a partir de agora?

Cara, não sei. Ontem fiquei realmente assustado com o tamanho que a coisa tomou. Quando eu fiz o Siqueira minha ideia era alegrar o pessoal, não criar esse mar de loucura que fizeram. Viúva, velório, meus amigos me ligando desesperados… Eu não quero essa bad vibe pra mim. Eu só queria me divertir. Se as pessoas estão num nível de transformar isso numa coisa tão nefasta, sei lá se estou fazendo a coisa certa. Acho que quero dar um tempo mesmo. foi muito pesado, muito baixo astral. Não quero entrar nesse jogo. tentei escrever pro DCM aqui hoje, numa boa, com todo respeito e carinho que tinha por eles. o cara me responde “ah, você roubou” não dá pra discutir nesse nível.

O que diz o DCM

A reportagem da Fórum entrou em contato com o repórter Fabrício Rinaldi, autor da matéria que primeiro noticiou a morte do criador do perfil satírico Coronel Siqueira. O jornalista explicou que a todo momento afirmava que o criador do personagem das redes é que teria morrido e não alguém que opera os perfis atualmente.

“Nós frisamos a todo momento que quem havia morrido era o criador do perfil Coronel Siqueira e não alguém que acessava o perfil. A viúva do Sérgio Liotte, a Patrícia, informou que seu marido era o criador do Coronel e que o perfil havia se tornado colaborativo, ou seja, que outras pessoas tinham acesso a ele para fazer postagens”, explicou.

Questionado sobre a versão do que seria o atual operador do perfil, de que sempre fora ele o autor das postagens, e que os e-mails de contato com a revista Carta Capital encaminhados à Fórum, por exemplo, provariam isso, Rinaldi disse que as imagens da correspondência eletrônica poderiam ser perfeitamente de acesso comum aos vários operadores do perfil do Coronel Siqueira, ainda que contas de e-mail tenham senhas diferentes daquelas usadas nas redes.

“É perfeitamente possível que essa caixa de e-mail seja acessada por várias pessoas. No trabalho mesmo, qualquer um de nós acessa e-mails que são abertos a um grupo de pessoas, ou de funcionário, enfim… Não creio que isso seja uma prova de que ele tinha acesso exclusivo à conta. E repito: nós noticiamos a morte do criador do perfil do Coronel Siqueira e não de pessoas que eventualmente estejam operando a conta”, argumentou o repórter.

Na live de segunda-feira (29) transmitida pelo DCM, a viúva do alegado criador do perfil humorístico, Patrícia Liotte, afirmou que apresentaria provas, na Justiça inclusive, para provar que o falecido marido era de fato a pessoa que concebeu o Coronel Siqueira. Rinaldi disse que sua fonte reitera essas afirmações.

O jornalista encaminhou à Fórum alguns prints de conversas com um contato de WhatsApp que seria de Sérgio Liotte, que se identifica como criador do Coronel Siqueira e ainda explica como teria ocorrido a explosão de popularidade do perfil. Rinaldi contou ainda que estava em um grupo desse aplicativo de mensagens com Liotte e que inclusive mantém contato com pessoas que conheciam o falecido advogado há muitos anos.

Conversa entre o repórter do DCM Fabrício Rinaldi e Sérgio Liotte, falecido ontem.

“Tem gente ali que conhece o Sérgio há muitos anos. Veja o caso do Newton Cannito (cineasta), ele conhecia o Sérgio desde os três anos de idade. É impossível que ele tenha mentido pra todo mundo o tempo todo, entende?”, explicou Rinaldi.

Sobre a hipótese levantada pelo perfil do Coronel Siqueira em entrevista à Fórum, de que Sérgio Liotte poderia ser uma espécie mitômano, que teria inventado toda a história de que seria o criador do personagem popular das redes sociais, o jornalista do DCM foi enfático.

“Isso me parece muito improvável. Acho muito difícil que algo assim tenha ocorrido. Até mesmo porque ele não apresenta provas definitivas de que foi ele quem criou o Coronel Siqueira”, disse o repórter.

Notícias relacionadas

Este post foi modificado pela última vez em 1 dez 2021 - 08:11 08:11

Henrique Rodrigues

Jornalista e professor de Literatura Brasileira.

Por
Henrique Rodrigues

Última hora

  • Política

PT do RJ vai formalizar aliança com Freixo, mas candidatura de Lula deve ter outros palanques no estado

PT está negociando com o PSB e pleiteia a vaga ao Senado para o presidente…

25 jan 2022 - 22:49
  • Brasil

Estudante que enfrentou Bolsonaro se pronuncia: “Atrás desse personagem machão existe um covarde”

Hadassa Gomes deixou Bolsonaro desconcertado ao chamá-lo de "farsa" no cercadinho do Alvorada; "Fui falar…

25 jan 2022 - 22:09
  • Brasil

Abandono do Brasil: Governadores vão tratar de economia e meio ambiente com a UE

Sem o governo federal cumprindo com suas obrigações, políticos estaduais dão início a tratativas internacionais…

25 jan 2022 - 22:08
  • Política

Para defender Bolsonaro, Onyx mente em artigo na Folha sobre desemprego no governo Dilma

O ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, manipulou dados para tentar dizer que a situação do…

25 jan 2022 - 21:57
  • Debates

Lula anuncia uma nova pauta para o Brasil – Por Paulo Pimenta

"Os editorialistas dos jornalões sabem que no pleito de 2022 não se trata de mudança…

25 jan 2022 - 21:19
  • Brasil

VÍDEO: Enfermeira finge aplicar vacina em criança de Taubaté (SP)

Prática disseminada no início da vacinação de adultos, muitas vezes por profissionais alinhados ao negacionismo…

25 jan 2022 - 21:01