Entrevista exclusiva com Lula
24 de outubro de 2019, 11h31

Exclusivo: Em Alagoas, 60 reeducandos atuam na limpeza do óleo nas praias

Ação ocorre nesta quinta-feira em Japaratinga, litoral norte do estado

Foto: Wilfred Gadêlha

Praias atingidas pelo vazamento de óleo no litoral norte de Alagoas estão recebendo o trabalho de limpeza de 60 reeducandos nesta quinta-feira (24). Os responsáveis pelo mutirão no município de Japaratinga cumprem pena em regime semi aberto e são coordenados pela Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), que promove a reinserção de egressos do sistema prisional no mercado de trabalho.

No rastro do crime ambiental nas praias do Nordeste: Ajude a Revista Fórum a mergulhar na realidade dessa grande tragédia

Diogo dos Santos, 35 anos, filho de pescadores, condenado por assalto e agora no regime aberto, é um dos 60 reeducandos que estão trabalhando na limpeza das praias de Japaratinga.

Em entrevista ao repórter Wilfred Gadêlha – que está em caravana pelo litoral do Nordeste para realizar uma reportagem especial para a Fórum sobre os impactos do vazamento de óleo na região – Diogo disse que encara a sua participação na limpeza das praias como uma chance de mostrar que é possível se ressocializar. “Sou apaixonado pelo mar. Só não mergulho porque estou trabalhando”, disse.

“Eu sou filho de pescador, meus tios todos são pescadores, e hoje ver a praia dessa maneira é muito triste. Com relação a essa tristeza, eu venho limpar com muito prazer, porque eu quero ver da forma como era antes. Nós somos nordestinos e nunca vamos cruzar os braços para ver o mar dessa forma”, acrescentou.

Nesta segunda-feira (24), moradores foram surpreendidos com uma nova remessa de óleo no município, principalmente na Praia de Barreiras. Em entrevista ao portal OP9, o secretário de Turismo da cidade, Joanir Quirino, chegou a reclamar da falta de recursos e apoio do governo federal.

“A gente recebe apoio dos órgãos ambientais do Estado, mas do governo federal, não. Estamos à deriva na questão de recursos, custeando a alimentação e a hospedagem da equipe que atua na retirada do óleo das praias e contando com voluntários”, explicou.

Durante o último final de semana foram retiradas 300 toneladas de óleo e areia contaminada do litoral norte de Alagoas. Ao todo já são 468 toneladas de óleo que chegou às praias de Alagoas e foram descartadas, junto com areia contaminada, no Centro de Tratamento de Resíduos (CTR) do Pilar, Região Metropolitana de Maceió, onde o material ficará isolado para decomposição.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum