Exército adultera foto de treinamento militar para incluir máscaras digitalmente

Imagens publicadas em novembro causaram polêmica nas redes sociais nesta sexta-feira

O Centro de Avaliações do Exército publicou uma sequência de fotos adulteradas digitalmente no dia 17 de novembro do ano passado. As imagens ganharam repercussão nas redes sociais nesta sexta-feira e provocaram críticas ao Exército.

As fotos postadas se referem ao Adestramento em Suporte Básico de Vida no Trauma (SBVT) realizado no Centro de Medicina Operativa da Marinha (CMOpM). Participaram 6 (seis) instrutores da Marinha do Brasil, 16 (dezesseis) instruendos, sendo 1 (um) oficial, 1 (um) cabo e 14 (quatorze) soldados do CAEx.

A maioria dos presentes não usava máscaras e, para esconder essa situação, o Exército parece ter optado por um editor de imagens.

Na maioria das fotos é possível observar máscaras desenhadas virtualmente nos rostos dos militares, principalmente naqueles que parecem ser os instrutores da atividade. Em algumas fotos é possível ver os “instruendos” fazendo uso de equipamento de proteção.

Na foto coletiva, a grande maioria está apenas com a “máscara do paint”.

O registro foi retirado do ar pelo Exército, mas pode ser encontrado através do cache do Google.

Confira as imagens:

Foto: Reprodução/Centro de Avaliações do Exército
Foto: Reprodução/Centro de Avaliações do Exército
Foto: Reprodução/Centro de Avaliações do Exército
Foto: Reprodução/Centro de Avaliações do Exército
Foto: Reprodução/Centro de Avaliações do Exército
Foto: Reprodução/Centro de Avaliações do Exército
Foto: Reprodução/Centro de Avaliações do Exército
Foto: Reprodução/Centro de Avaliações do Exército

Com informações do Congresso em Foco e do G1

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR