sexta-feira, 25 set 2020
Publicidade

Fernanda Gentil diz que respeita homofóbicos e “quem, infelizmente, é racista”

Em entrevista à coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, neste domingo (27), a apresentadora Fernanda Gentil fez colocações polêmicas e que geraram revolta nas redes sociais, especialmente entre a comunidade LGBT, da qual Gentil faz parte. A apresentadora disse que respeita quem acha que não deve existir beijo gay e, também, quem é racista.

“Respeito quem acha um crime ter o beijo gay. Agora, não vai bater em quem beija, entende? [Respeito] Quem, infelizmente, é racista. Agora, vai discriminar, bater, matar por que é de outra cor? Aí não”, disparou a apresentadora do Se Joga, na Globo.

Na sequência, ele continuou no tema: “Acho uma perda de tempo você julgar alguém pela cor da pele. Isso te consome. Você poderia voltar esse ódio, essa energia para uma coisa tão boa. Vai ajudar alguém, vai criar uma criança, ensinar alguma coisa a alguém, sei lá”. Ela ainda disse não querer forçar ninguém a nada.

A jornalista Yasmin Santos, da revista Piauí, comentou a entrevista de Gentil e disse estar decepcionada com as declarações. “‘Respeito quem infelizmente é racista’ não deveria ser uma declaração dada por uma jornalista. Racismo não é opinião. Racismo é crime inafiançável previsto na Constituição Brasileira, fere a Declaração Universal dos Direitos Humanos e o Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros”, escreveu.

Confira mais algumas reações:

 

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.