Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
19 de setembro de 2019, 17h34

Fumaças de queimadas do Pantanal se espalham e concentração de CO volta a preocupar

Segundo o coletivo Além das Sombras, a nuvem de fumaça voltou a São Paulo, a exatos 30 dias do "dia que virou noite" e assustou moradores da capital paulista

Imagens de satélite demonstram que concentração de CO está se espalhando pelo Brasil | Reprodução/Windy

As queimadas que têm atingido a região do Pantanal do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul estão gerando uma nova nuvem de fumaça no Brasil. Nos dois estados, onde os focos de incêndio têm crescido nos últimos dias, a concentração de monóxido de carbono (CO) tem chegado a níveis perigosos e a fumaça tem se espalhado para outros estados, como Minas Gerais, São Paulo, Paraná e até o litoral do Rio de Janeiro.

Segundo o coletivo Além das Sombras, a nuvem de fumaça voltou a São Paulo, a exatos 30 dias do “dia que virou noite” e assustou moradores da capital paulista. Através dos mapas do site Windy, o grupo apontou o aumento da concentração de monóxido de carbono (CO) no Brasil e a extensão da fumaça.

Há alguns dias, moradores do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul têm relatado que a fumaça tem sido persistente na região e, segundo o coletivo, os índices de CO estão em um patamar muito elevado. O grupo alerta que não há muito o que fazer, mas recomenda que quem estiver passando mal busque um pronto-socorro.

Os incêndios nos dois estados se intensificaram nos últimos dias após uma redução nas queimadas da Amazônia devido à exposição internacional. Além disso, a região tem sofrido com os reflexos das queimadas no Chaco na Bolívia e no Paraguai, ainda difíceis de controlar devido as secas, mesmo com um mega-operativo.

A fumaça em São Paulo ainda pode aumentar, na capital e no interior, devido aos ventos. O site mostra que a fumaça tem se deslocado para o estado e pode chegar a encobrir até mesmo o litoral do Rio de Janeiro, a cerca de 1800 km de Corumbá (MT), cidade considerada a “capital” do Pantanal e com vários focos de incêndio.

Segundo a empresa de meteorologia MetSul, a área coberta por fumaça na América do Sul hoje é de 7,4 milhões de quilômetros quadrados. “Equivalente a quase ao território da Austrália, a 1,6 vez o tamanho da União Europeia e quatro vezes o tamanho do Alasca”, publicou a empresa em sua conta no Twitter.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum