Gado furioso: hashtag #CNNLixo bomba após demissão de Alexandre Garcia

Claque fanática do presidente ficou chateada com rescisão de contrato do jornalista-símbolo do bolsonarismo que, após ser desmentido várias vezes pela emissora, finalmente foi demitido nesta sexta-feira

A patota ultrarreacionária que dá sustentação ao presidente Jair Bolsonaro ficou alucinada com a demissão do jornalista Alexandre Garcia da CNN Brasil, nesta sexta-feira (24). Minutos depois do comunicado oficial da emissora que informava o desligamento do ex-porta-voz do ditador João Baptista Figueiredo, a hashtag #CNNLixo passou a bombar nas redes.

Acostumados a utilizar #GloboLixo, os bolsonaristas que formam a franja mais radical da extrema direita brasileira precisaram adaptar o código para criticar a empresa televisa que resolveu dar um basta nos absurdos irresponsáveis propagados por Garcia, que utilizava o espaço para defender todo tipo de insanidade e difundir versões absolutamente falsas sobre vários assuntos, mas sobretudo em relação à pandemia da Covid-19.

“A #CNNLixo demite o jornalista que ancora o programa “Liberdade de Expressão”, por discordar da opinião dele. Eis o retrato do jornalismo brasileiro”, escreveu um bolsonarista, ignorando completamente o fato de Garcia mentir de forma aberta e inequívoca quase que diariamente em seu quadro no programa televisivo.

“O nome do quadro é “liberdade de Opinião” mas o #alexandregarcia por dar sua opinião, trágico para não dizer cômico, mas eles estão mandando embora o único que presta, o resto é só lixo”, disse um outro seguidor radical do presidente da República, insistindo na tese de que mentir descaradamente e pregar ódio é “opinião”.

Demissão

O jornalista Alexandre Garcia foi demitido da CNN Brasil nesta sexta-feira (24) após ser novamente desmentido, desta vez ao vivo, quando fazia defesa do tal “tratamento precoce” contra a Covid-19, que consiste num apanhado de medicamentos sem qualquer eficácia no combate ao Sars-Cov-2.

Após a fala, a apresentadora Elisa Veeck desmentiu o veterano jornalista bolsonarista, provavelmente por orientação da direção da emissora, que em outras oportunidades já havia dito que afirmações de Garcia não eram verdadeiras.

Horas mais tarde, a CNN emitiu uma nota confirmando que Alexandre Garcia estava fora da empresa e que a decisão havia sido tomada por conta das inúmeras defesas que o ex-porta-voz do ditador João Baptista Figueiredo vem fazendo sobre medicamentos ineficazes no combate à Covid-19.

“A CNN Brasil comunica que rescindiu o contrato com o jornalista Alexandre Garcia nesta sexta-feira (24). A decisão foi tomada após o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a Covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada. O quadro “Liberdade de Opinião” continuará na programação da emissora, dentro do jornal ‘Novo Dia’. A CNN Brasil reforça seu compromisso com os fatos e a pluralidade de opiniões, pilares da democracia e do bom jornalismo”, informou a nota.

Publicidade
Avatar de Henrique Rodrigues

Henrique Rodrigues

Jornalista e professor de Literatura Brasileira.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR