Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
29 de julho de 2017, 15h39

Gays querem que mulheres paguem mais caro em casas noturnas

O presidente do Guia Gay diz que "Homens ganham mais e a média de idade deles é mais alta na noite. A diferença não é discriminativa”.

O presidente do Guia Gay diz que “Homens ganham mais e a média de idade deles é mais alta na noite. A diferença não é discriminativa”.

Da Redação*

De acordo com informações da coluna de Mônica Bérgamo, os editores do Guia Gay, distribuído em 7 capitais, foram ao Procon-SP para questionar a decisão que proibiu festas e casas noturnas de cobrarem preços diferentes de homens e mulheres. Os lugares cobram caro delas justamente para deixar as festas com mais homens. “Daqui a pouco vão obrigar a entrada de mulher em sauna gay”, diz Welton Trindade, responsável pelo guia.

“Ele diz que a diferenciação de preços em eventos LGBTs é comum. Em festas lésbicas, o preço mais alto para homens evita clientes que “têm fetiches”, diz Trindade.

O Procon-SP endureceu a fiscalização depois que a Justiça determinou que os preços sejam iguais. A Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) entrou com ação civil pública questionando decisão.

A entidade diz que há excesso de intervenção do estado em uma atividade empresarial. “Homens ganham mais e a média de idade deles é mais alta na noite. A diferença não é discriminativa”, disse Percival Maricato, presidente da entidade.”

*Com informações da coluna de Mônica Bérgamo

Foto: Logo Guia Gay


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum