quarta-feira, 30 set 2020
Publicidade

“Gianecchini do crime” comandou explosões a bancos no interior de SP, diz polícia

Tiago Tadeu Faria ficou conhecido por rasgar notas de jurados durante a apuração do Carnaval em 2012 e ostentava carros de luxo e armas nas redes sociais

Preso no último sábado (12) por policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), Tiago Tadeu Faria, de 35 anos, conhecido como “Gianecchini do Crime”, teria comandado diversas ações com explosões de bancos no interior de São Paulo.

Faria ficou conhecido por rasgar notas de jurados durante a apuração do Carnaval em 2012, quando chegou a ficar preso na penitenciária de Tremembé, mas foi liberado após pagamento de fiança.

Ostentando uma vida de luxo nas redes sociais, Faria teria sido um dos responsáveis por roubar com explosivos agências do Banco do Brasil de Ourinhos e Botucatu.

Ele também é suspeito de ter participado de explosões do Banco do Brasil no Rio Grande do Norte em 2017, e da Caixa Econômica Federal em 2018, além do roubo ao Bradesco no município de Iacanga, em 2016.

Nas redes, Tiago posava ostentando carros de luxo e armas. Em uma das fotos, o criminoso aparece encostado em um carro do modelo Evoque da Range Rover, que custa a partir de R$ 300 mil.

Plinio Teodoro
Plinio Teodoro
Plínio Teodoro Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.