Gil do Vigor protesta contra “apagão” do CNPq: “Descaso e retrocesso”

"Ciência brasileira salva vidas, mas parece que nosso governo atual não tem interesse por vidas e nem conhecimento", lamentou o economista e ex-BBB

O economista Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor do BBB21, usou as redes sociais nesta terça-feira (27) para protestar contra o apagão na Plataforma Lattes provocada pela queima no servidor do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O CNPq nega perda de dados, apesar das informações de que não haveria backup.

“Hoje o descaso com a ciência brasileira tem mais um capítulo infeliz! O recente apagão no servidor do CNPq reflete falhas inadmissíveis da gestão brasileira, dos governantes e seus envolvidos”, afirmou Gil em seu perfil no Twitter.

O ex-BBB lamentou que “pode ter sido perdido o trabalho de professores, alunos e pesquisadores, pois, não havia sequer um backup mínimo no servidor da plataforma Lattes”.

“É grave. É retrocesso. Estamos falando do trabalho árduo de milhares brasileiros. Ciência brasileira salva vidas, mas parece que nosso governo atual não tem interesse por vidas e nem conhecimento”, completou Gil do Vigor.

Em comunicado, o CNPq afirmou que já identificou o problema que provocou a derrubada na Plataforma Lattes e garantiu que dados não serão perdidos. Segundo o organismo, “o CNPq já dispões de novos equipamentos de TI e a migração dos dados foi iniciada antes do ocorrido. Independente dessa migração, existem backups cujos conteúdos estão apoiando o restabelecimento dos sistemas”.

Desde segunda-feira (26), professores e pesquisadores do Brasil inteiro tentam acessar a plataforma, onde ficam hospedadas todas as informações dos pesquisadores, bem como os seus trabalhos desenvolvidos, mas não conseguem.

Notícias relacionadas

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR