Governador do Amapá estende proibição de protestos por mais 15 dias

O estado viveu nova queda de energia na noite de terça-feira e convive há 15 dias com apagões

O governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), publicou um novo decreto na terça-feira proibindo manifestações em todo o estados em meio ao apagão que já duram mais de 15 dias. A publicação foi feita no mesmo dia em que uma nova queda de energia atingiu o estado.

“Ficam suspensas, a contar de 18 de novembro de 2020, até a data de 02 de dezembro de 2020, em todo o território do Estado do Amapá, as atividades e eventos nos estabelecimentos e locais que indica: I – qualquer espécie de atividade política de pessoas em ruas, praças, ginásios, em ambiente público ou privado, mesmo que ao ar livre, que possa acarretar aglomeração de pessoas, tais como reuniões, caminhadas, carreatas, comícios, bandeiradas, etc”, diz trecho do decreto 3915.

A matéria versa sobre medidas de prevenção contra o novo coronavírus, mas chama atenção por ter sido publica em um momento em que o estado vive protestos em série em razão do apagão que segue deixando a população sem luz.

O decreto valerá até o dia 2 de dezembro em todo o estado. 

“Aumentamos o período de validade do decreto e também estamos intensificando as orientações de prevenção. É importante que a população mantenha os cuidados, pois o vírus está em circulação”, afirmou Góes segundo o Café com Notícia.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e latino-americanista convicto, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum América Latina