Homem-bomba da Lava Jato que teria ligações com Marcelo Bretas pede ajuda à OAB

O advogado Nythalmar Filho, investigado por supostamente tentar cooptar clientes para defendê-los na Lava Jato do Rio, quer que seu caso continue no STJ

Investigado por supostamente tentar cooptar clientes para defendê-los na Lava Jato do Rio de Janeiro, o advogado Nythalmar Filho acionou a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para que seu caso continue tramitando no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Segundo apurações, ele agia argumentando que tinha livre acesso a procuradores e ao juiz Marcelo Bretas, de acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo.

O advogado estava sendo investigado no Rio de Janeiro. Porém, Humberto Martins, presidente do STJ, mandou que o inquérito fosse para a Corte, porque o caso envolve procuradores da República, que têm foro privilegiado.

Nythalmar é considerado o homem-bomba da Lava Jato, por conhecer informações de bastidores sobre procedimentos da operação no Rio. Ele, inclusive, já procurou a Procuradoria-Geral da República (PGR), com o objetivo de contar sua história.

Reclamações

O advogado reclamou, na petição encaminhada à OAB, de que as investigações tiveram, até agora, “se restringido tão somente a esse causídico”. Ele afirma que o fato “presume a culpabilidade deste requerente e a inocência das citadas autoridades [procuradores e o juiz Bretas]”, o que “não atende aos anseios sociais de transparência e publicidade”. A restrição “apenas fomenta mais dúvidas acerca da atuação das ditas autoridades”.

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR