Fórumcast, o podcast da Fórum
12 de setembro de 2019, 22h29

Hospital Badim, associado à Rede D’Or, pega fogo no Rio de Janeiro e pacientes são removidos

Até o momento, houve um óbito registrado em decorrência do incêndio; cerca de 200 pacientes estavam no hospital

Pacientes foram removidos às pressas por conta do incêndio (Reprodução/Twitter)

O Hospital Badim, localizado no bairro da Tijuca, na Zona Norte do Rio de Janeiro, foi atingido na no início da noite desta quinta-feira (12) por um incêndio de grandes proporções que espalhou fumaça por todos os andares do prédio. Pacientes foram retirados às pressas e levados a outros hospitais. Até o momento há o registro de uma morte.

O incêndio, que teria sido provocado por um curto-circuito no gerador da parte antiga da unidade da Rede D’Or, se iniciou por volta das 18h e gerou uma grande coluna de fumaça. Funcionários retiraram pacientes em macas e os colocaram na calçada para ser feito atendimento e a transferência para outros hospitais.

Segundo o proprietário José Badim, os 200 leitos estavam todos completos e foi confirmada uma morte até o momento, sem informações da “a origem do óbito”. “O hospital tem 200 leitos, estava quase cheio. Todos os pacientes foram retirados. A fumaça que ainda está saindo, possivelmente é do gerador que é a óleo diesel”, disse ao O Globo.

Ele ainda destacou que foi formada uma “corrente de solidariedade”. “A vizinhança compreendeu, os demais hospitais também. Toda essa ajuda é muito importante. Existe uma movimentação muito grande para o problema ser resolvido”, declarou.

Em nota, o Badim informou que os pacientes estão sendo transferidos. “Toda a direção do Hospital Badim está empenhada em prestar os devidos socorros necessários aos pacientes, que serão transferidos para o Hospital Israelita Albert Sabin e para os hospitais da Rede D’Or, do qual o Badim é associado”, diz.

Pelas redes sociais, fotos da fumaça registradas por moradores da região se espalharam.

 

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum