Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
24 de janeiro de 2020, 14h44

Humilhação: Funcionários demitidos da Dataprev saem com pertences em sacos de lixo

Cerca de 500 funcionários foram demitidos da estatal por conta do projeto de privatização do governo Bolsonaro

Reprodução/Redes sociais

Cerca de 500 funcionários da Dataprev, empresa de tecnologia e informações da Previdência, foram demitidos às pressas nesta semana após anúncio de greve contra o projeto de privatização da estatal pelo governo de Jair Bolsonaro. Em uma das unidades, servidores foram obrigados a deixar a empresa com seus pertences em sacos de lixo. Caso aconteceu em Sergipe, nesta quinta-feira (23).

Coincidentemente, a greve dos servidores da Dataprev no estado começaria também nesta quinta. No entanto, como forma de evitar a paralisação, a direção obrigou os trabalhadores a deixar o prédio imediatamente, sem tempo para arrumar os pertences.

“A greve é uma forma de garantir nosso posto de trabalho. A de Sergipe começaria ontem, mas como teve essa truculência, não foi possível permanecer”, afirma Leo Santuchi, presidente da Associação Nacional dos Empregados da Dataprev (Aned), em entrevista à Fórum. “Isso tudo num momento em que o INSS tem filas gigantescas. Mas, no meio da crise, contratam militares”.

Ao todo, 494 funcionários da Dataprev foram demitidos pelo Brasil após a diretoria anunciar o fechamento de 20 regionais da empresa. Santuchi explica que a estratégia do governo foi fechar as unidades dos estados menores, como Sergipe, como forma de deixar a estatal o mais enxuta possível.

“Ofereceram um plano de demissão voluntária, que terminou no último dia 20, só que apenas 90 pessoas aderiram”, conta o presidente da Aned.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum