Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de setembro de 2018, 16h25

Ideb: São Paulo registra piora na qualidade da educação sob governo de Alckmin

Dados divulgados nesta segunda-feira mostram que o estado de São Paulo não cumpriu metas e perdeu a liderança da qualidade de ensino a nível nacional

Fotos Públicas

Sob o último governo do candidato à presidência Geraldo Alckmin (PSDB), o estado de São Paulo apresentou pioras nos índices que medem a qualidade da educação pública. De acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2017, divulgado nesta segunda-feira (3) pelo Ministério da Educação (MEC), São Paulo perdeu a liderança de qualidade de ensino a nível nacional das três etapas da educação básica.

O Ideb consiste em um índice calculado a partir da relação entre taxas de rendimento escolar e média de desempenho em português e matemática medidos em uma prova nacional. Divulgado a cada dois anos, o indicador estabelece metas até 2021. O estado de São Paulo só bateu a meta dos anos iniciais  (5º ano / antiga quarta série): a meta era de 6,1 e São Paulo registrou 6,5.

No ensino fundamental, São Paulo passou de 4,7 para 4,8, nota que representa um crescimento abaixo do esperado e que acabou culminando na perda da liderança do estado a nível nacional.

A situação mais crítica é no ensino médio. Nesta etapa, a nota de São Paulo regrediu de 3,9 para 3,8 e ficou bem abaixo da meta, que era 4,4.

Os números enfraquecem um dos principais argumentos de campanha de Alckmin. Em entrevistas, o tucano quase sempre cita São Paulo como um exemplo em educação.

Índices nacionais

A nível nacional, a meta do Ideb foi cumprida apenas nos anos iniciais do ensino fundamental. A etapa alcançou 5,8, e a meta era 5,5.

No ensino médio o índice avançou 0,1 ponto, após ficar estagnado por três divulgações seguidas, chegando a 3,8. A meta para 2017 era 4,7.

Nos anos finais do ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, a meta foi descumprida pela primeira vez em 2013 e não atingiu mais o esperado. Em 2017, com Ideb 4,7, o país não alcançou os 5 pontos esperados.

“Apesar do crescimento observado, o país está distante da meta projetada”, avalia o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Ideb.

A íntegra do Ideb nacional e por estado está disponível aqui.

 

*Com Agência Brasil

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum