Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
31 de janeiro de 2020, 07h57

Indígenas dizem sofrer ataques a tiros da Força Nacional, de Sergio Moro

O caso aconteceu nesta quarta-feira (29) e teria sido motivado pela retomada da Avae’te, terra indígena no Mato Grosso do Sul

Foto: povo Guarani e Kaiowá

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra indígenas Guarani Kaiowá, da reserva de Dourados, no Mato Grosso do Sul, se protegendo de disparos que eles acusam ser da Força Nacional. O ministro da Justiça, Sergio Moro, responsável pelo departamento, teria autorizado o envio dos agentes à região na semana passada atendendo a pedidos do governo do estado.

O caso aconteceu nesta quarta-feira (29) e teria sido motivado, de acordo lideranças do local, pela retomada da Avae’te, terra próxima à reserva de Dourados. Por volta das 22 horas, os agentes tentaram derrubar alguns barracos. No conflito, um Guarani Kaiowá foi ferido no braço por um disparo.

“No dia seguinte, às 9 horas da manhã, a Força Nacional se dirigiu a uma das fazendas. De lá veio um dos donos da fazenda, seguranças privados, todos em uma caminhonete preta, e quatro viaturas da Força Nacional. Chegaram no Avae’te atirando. Não chegaram para conversar”, diz um dos indígenas que presenciou a cena.

A violência na região aumento em outubro de 2018, especialmente quando Jair Bolsonaro foi eleito. Na época, 15 Guarani Kaiowá foram feridos por disparos feitos com balas de borracha e de gude.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum