Fórumcast #19
25 de setembro de 2018, 18h53

Itamaraty revela suposta ameaça de morte que ex-esposa teria sofrido de Bolsonaro

O jornal 'Folha de S. Paulo' teve acesso a um telegrama reservado do Itamaraty, órgão chefiado pelo tucano Aloysio Nunes, em que a ex-esposa de Bolsonaro, Ana Cristina Valle, relata ter saído do país, em 2009, por conta de supostas ameaças de morte do então deputado federal

Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil

Um telegrama reservado do Itamaraty foi vazado à Folha de S. Paulo e, nesta terça-feira (25), o jornal divulgou uma matéria revelando o conteúdo do documento, que atinge diretamente a campanha do candidato Jair Bolsonaro (PSL). O órgão é vinculado ao Ministério das Relações Exteriores, chefiado pelo tucano Aloysio Nunes. Uma das principais frentes de campanha do candidato do partido do ministro, Geraldo Alckmin, tem sido os ataques à Bolsonaro e sua conduta considerada machista.

De acordo com a Folha, trata-se de um telegrama enviado ao Itamaraty em 2011 pela ex-esposa de Bolsonaro, Ana Cristina Valle, relatando que deixou o Brasil para morar na Noruega em 2009 após receber ameaças de morte do então deputado.

O telegrama de Ana Cristina teria sido enviado após Bolsonaro ter acionado o Itamaraty para que o órgão intercedesse ao seu favor – o deputado e a ex-esposa travavam uma disputa pela guarda do filho, e a mulher viajou para a Noruega com a criança.

A reportagem do jornal ouviu fontes e o embaixador da época, que confirmaram o conteúdo do telegrama. Bolsonaro não se manifestou sobre o assunto. Já Ana Cristina, que atualmente é candidata a deputada federal pelo Podemos, usando o nome “Bolsonaro”, afirmou que se trata de um assunto “superado” e que o jornal estaria “pegando pesado falando isso”.

Veja também:  PT vai à Justiça contra "armação grotesca de Moro e Bolsonaro" de relacionar sigla ao PCC

Confira a íntegra da reportagem aqui.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum