Jovem de 17 anos é assassinado ao defender morador de rua de maltrato em MG

Caso aconteceu em Montalvânia, norte de MG; o menino que foi morto estava com seu primo, de 19 anos, que também foi baleado e está internado em estado grave; suspeito está foragido

Enquanto em São Paulo o padre Julio Lancelotti é ameaçado por sua atuação em defesa da população em situação de rua, em Minas Gerais a tentativa de evitar que um morador de rua fosse maltratado terminou em morte.

Neste domingo (27), em Montalvânia, norte do estado, Felipe Pinheiro dos Santos, de 17 anos, foi assassinado com um tiro no peito por um homem que maltratava uma pessoa em situação de rua. De acordo com testemunhas, Santos estava com seu primo de 19 anos em uma praça no centro da cidade quando viu um homem destratando um morador de rua. Ele começou a discutir com o sujeito, que teria sacado uma arma e disparado.

O primo do rapaz, que não teve o nome revelado, também foi atingido pelos disparos. Diferente de Santos, que morreu ao dar entrada no hospital, o outro jovem sobreviveu e está internado em estado grave.

O suspeito, por sua vez, está foragido. Segundo a Polícia Civil, ele já foi identificado e é da cidade de Janaúba, também no norte de Minas Gerais. Um inquérito foi aberto e os investigadores ouvirão testemunhas a partir desta terça-feira (29).

*Com informações do jornal O Tempo

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.