Fórum Educação
04 de março de 2020, 10h18

Justiça do Rio quebra sigilo bancário de Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz

Bloqueio de bens de Lessa, principal acusado no caso Marielle Franco, soma R$ 2,6 milhões. Valor é incompatível com a renda de um PM reformado

Reprodução/TV Globo

A Justiça do Rio de Janeiro determinou nesta quarta-feira (4) a quebra do sigilo fiscal e bancário, assim como o bloqueio de bens, dos ex-PMs Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz, ambos presos e acusados de assassinar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes. Os bens da dupla estão avaliados em R$ 2,8 milhões.

O Judiciário fluminense também ordenou a quebra dos sigilos de outras cinco pessoas acusadas de atuar como laranjas da dupla.

Entre os bens de Lessa apreendidos pela Justiça, estão: uma casa no condomínio Vivendas da Barra, onde o presidente Jair Bolsonaro também mora, avaliada em mais de R$ 1,2 milhão; um terreno no condomínio Porto Galo, em Angra dos Reis, adquirido por mais de R$ 500 mil; um sítio em Mangaratiba, avaliado em R$ 300 mil; uma lancha de R$ 450 mil e um veículo de luxo de R$ 70 mil.

A Justiça também apreendeu R$ 61 mil encontrado na casa de Ronnie e outros R$ 50 mil achados na casa dos pais do acusado. A Polícia Civil acredita que o patrimônio de Lessa é incompatível com a renda de um PM reformado.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum