Fórumcast #19
12 de agosto de 2019, 10h36

“Levaram os meus filhos para me ver sendo torturada”, conta Amelinha, vítima de Ustra

Amelinha foi torturada por Carlos Alberto Brilhante Ustra, militar que é considerado por Jair Bolsonaro um "herói nacional"

Maria Amélia de Almeida Teles. (Foto: Instituto de Estudos Avançados da USP)

Jair Bolsonaro e a sua ira não podem reescrever a história. Tudo o que ele fala sobre o período da ditadura militar, que governou o país durante 21 anos, é distorção dos fatos ou mentiras. Em sua edição 19, o Fórumcast, o podcast da Revista Fórum, ouviu vítimas e testemunhas das torturas e assassinatos cometidos pela ditadura, entre elas, Maria Amélia de Almeida Teles.

Amelinha, como é conhecida, foi presa junto com seu marido e outro militante de oposição à ditadura militar em dezembro de 1972, em São Paulo. A prisão se deu porque Maria Amélia e os outros militantes seriam os responsáveis por gerir uma gráfica do PCdoB. Torturada por Carlos Alberto Brilhante Ustra, um dos principais nomes da repressão no período e militar endeusado por Jair Bolsonaro, Amelinha sofreu diversas violências físicas e psicológicas, inclusive em frente aos filhos de quatro e cinco anos de idade.

Ouça outros episódios do FórumCast

“Enquanto torturavam a gente, foram até a minha casa buscar meus filhos e minha irmã grávida. Nesse momento, eu estava em uma sala na parte de cima da operação bandeirantes na ‘cadeira de dragão’, que tem os braços com fios, sempre nua. Estava bastante machucada e cheia de hematomas. Minha filha, com 5 anos, e meu filho, com 4, foram levados até lá para que me vissem. Me perguntaram porque eu estava azul e o pai deles verde. Olhei para o meu corpo e vi o quanto estava roxa pelos hematomas”, contou Amelinha.

Veja também:  Expulsão de Alexandre Frota do PSL causa tempestade de memes no Twitter

Apesar das investidas do presidente Jair Bolsonaro em desmentir e reescrever as histórias de tortura e repressão na ditadura militar brasileira, o período deixou marcas difíceis de serem apagadas. São diversos os relatos de violência e tortura contra crianças, jovens e adultos durante os 21 anos que o regime esteve em vigência no país. Este e outros casos de testemunhas da tortura e da morte provocadas pela ditadura militar no Brasil estão disponíveis no FórumCast, podcast da Fórum.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum