Fórumcast, o podcast da Fórum
15 de julho de 2019, 21h45

Livro desvenda a face agrária de trajetória política de Fernando Henrique Cardoso

O observatório De Olho nos Ruralistas e a editora Autonomia Literária acabam de lançar a obra “O Protegido – por que o país ignora as terras de FHC”, em evento na Festa Literária Pirata das Editoras Independentes (Flipei), em Paraty, atividade paralela à Festa Internacional Literária de Paraty, a Flip, no último dia 12. A mesa de debate contou com o autor, Alceu Luís Castilho, editor do De Olho nos Ruralistas, e com o jornalista Glenn Greenwald, do Intercept, autor da série de reportagens – uma delas sobre FHC – que revela diálogos da Operação Lava Jato.

Personagens da Lava Jato aparecem também em “O Protegido”. Entre eles, Emílio Odebrecht. O patriarca da empreiteira é sócio do pecuarista Jovelino Carvalho Mineiro Filho, segundo personagem principal do livro e o principal responsável pela consolidação de Fernando Henrique como fazendeiro. Outros empresários sob investigação compõem a narrativa, entre eles alguns que estavam em jantar no Palácio da Alvorada, em 2002, destinado a angariar fundos para o Instituto Fernando Henrique Cardoso, hoje Fundação FHC.

Veja também:  Lava Jato sabia de esquema de lavagem de dinheiro via Bradesco e protegeu banco

A aventura agrária de Fernando Henrique começou com Sérgio Motta, ex-ministro das Comunicações, quando os dois compraram fazenda em Buritis (MG), cenário de despejo de famílias sem-terra durante o governo do sociólogo. Após a morte de Motta, Jovelino Mineiro tornou-se sócio dos filhos de FHC. “O Protegido” mostra como essa conexão – o pecuarista é amigo muito próximo do político – desemboca no canavial em Botucatu, localizado em área de mananciais, na região do Rio Pardo.

O livro já está em pré-venda, no site da Autonomia Literária, para distribuição em agosto. Sócios da Fórum tem 20% de desconto especial na compra, basta enviar um e-mail para socio@revistaforum.com.br e solicitar o seu cupom de desconto. Seja Sócio da Fórum, você apoia o jornalismo independente e ainda tem descontos e outros vantagens.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum