Magazine Luiza anuncia que fará programa de trainee apenas com candidatos negros em 2021

“O objetivo é trazer mais diversidade racial para os cargos de liderança da companhia”, diz comunicado no qual a empresa explica os motivos para tomar esta decisão

Os anseios por maior diversidade racial e por corrigir os problemas que o passado racista deixou no Brasil levaram o Magazine Luiza a tomar uma decisão inédita: a empresa abrirá inscrições para seu programa de trainees de 2021 e anunciou que aceitará somente pessoas negras entre os candidatos.

Em um comunicado explicando a decisão, a empresa afirma que “O objetivo do Magalu com o programa é trazer mais diversidade racial para os cargos de liderança da companhia, recrutando universitários e recém-formados de todo Brasil, no início da vida profissional”.

O comunicado também detalha que a empresa Magazine Luiza possui 53% de pessoas pretas e pardas em seu atual quadro de funcionários, mas que apenas 16% delas se encontram em postos de liderança. “O alerta despertado por essa baixa participação fez com que o Magalu decidisse atuar, oferecendo oportunidades para quem ainda está começando a carreira”, justifica o comunicado.

O processo seletivo do programa de trainee do Magazine Luiza aceitará candidatos de todo o Brasil (embora seja obrigatório se mudar para São Paulo, para os que sejam de fora, mediante auxílio-mudança), formados entre dezembro de 2017 e dezembro 2020, em qualquer curso superior. Haverá seis etapas de seleção, sendo a última delas uma entrevista com o CEO Frederico Trajano.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR