sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

Mais uma vez, Crivella impede jornalistas do Grupo Globo de participarem de coletiva

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, voltou a barrar jornalistas do Grupo Globo de coletiva de imprensa nesta sexta-feira (13) sobre a crise da saúde na cidade no Palácio da Cidade, sede da prefeitura. Dessa vez, o boicote não se limitou ao Jornal O Globo e atingiu também o Portal G1, a TV Globo e a GloboNews. A TV Bandeirantes e a BandNews FM chegaram a ser barradas, mas logo liberadas.

Em nota, o Grupo Globo condenou a atitude do prefeito, mas afirmou que seguirá cobrindo o caso. “Apesar da atitude autoritária e antidemocrática do prefeito, tudo o que de mais relevante tiver sido ali anunciado será noticiado. O que importa para a TV Globo e para os demais veículos do Grupo Globo é manter o público bem informado. Manteremos esse compromisso”, afirmou.

O repórter Gabriel Barreira, do G1, foi um dos barrados e relatou o caso no Twitter. “Eu, pelo G1, e repórteres da TV Globo, GloboNews e O Globo fomos barrados no Palácio da Cidade numa entrevista coletiva prevista pra hoje com o prefeito Marcelo Crivella e o Ministério da Saúde. A entrada foi impedida pela Guarda Municipal”, contou. “A entrevista é sobre um repasse do governo federal de R$ 150 milhões para a Saúde do Rio. Que foi noticiado…. justamente pelo jornal O Globo”, ironizou ainda.

Ele ainda disse que jornalistas da Band e da BandNews também chegaram a ser barrados pela Guarda Municipal, mas foram liberados em seguida. “Prefeitura voltou atrás e liberou a entrada somente da Band e da BandNews”, contou.

O jornalista ainda criticou a posição do prefeito sobre a crise da saúde. “Crivella nega a crise na Saúde. Hoje, barrou a entrada de repórteres numa entrevista no Palácio da Cidade sobre o tema – inclusive eu. Do lado de fora da sede municipal, eis o que nos restava observar. A triste realidade. Uma esculhambação total”, disse.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.