Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de dezembro de 2019, 16h20

Mais uma vez, Crivella impede jornalistas do Grupo Globo de participarem de coletiva

Jornalistas do Grupo Bandeirantes também chegaram a ser barrados pela Guarda Municipal, mas logo foram liberados

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, voltou a barrar jornalistas do Grupo Globo de coletiva de imprensa nesta sexta-feira (13) sobre a crise da saúde na cidade no Palácio da Cidade, sede da prefeitura. Dessa vez, o boicote não se limitou ao Jornal O Globo e atingiu também o Portal G1, a TV Globo e a GloboNews. A TV Bandeirantes e a BandNews FM chegaram a ser barradas, mas logo liberadas.

Em nota, o Grupo Globo condenou a atitude do prefeito, mas afirmou que seguirá cobrindo o caso. “Apesar da atitude autoritária e antidemocrática do prefeito, tudo o que de mais relevante tiver sido ali anunciado será noticiado. O que importa para a TV Globo e para os demais veículos do Grupo Globo é manter o público bem informado. Manteremos esse compromisso”, afirmou.

O repórter Gabriel Barreira, do G1, foi um dos barrados e relatou o caso no Twitter. “Eu, pelo G1, e repórteres da TV Globo, GloboNews e O Globo fomos barrados no Palácio da Cidade numa entrevista coletiva prevista pra hoje com o prefeito Marcelo Crivella e o Ministério da Saúde. A entrada foi impedida pela Guarda Municipal”, contou. “A entrevista é sobre um repasse do governo federal de R$ 150 milhões para a Saúde do Rio. Que foi noticiado…. justamente pelo jornal O Globo”, ironizou ainda.

Ele ainda disse que jornalistas da Band e da BandNews também chegaram a ser barrados pela Guarda Municipal, mas foram liberados em seguida. “Prefeitura voltou atrás e liberou a entrada somente da Band e da BandNews”, contou.

O jornalista ainda criticou a posição do prefeito sobre a crise da saúde. “Crivella nega a crise na Saúde. Hoje, barrou a entrada de repórteres numa entrevista no Palácio da Cidade sobre o tema – inclusive eu. Do lado de fora da sede municipal, eis o que nos restava observar. A triste realidade. Uma esculhambação total”, disse.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum