Fórumcast, o podcast da Fórum
22 de agosto de 2019, 11h47

Maisa comenta repercussão de incêndios na Amazônia: “Impacto na mídia de fora é maior do que na nossa”

Nas redes sociais, a artista "teen" disse nesta quinta-feira (22) que suas amigas de outros países comentaram estar preocupadas com a situação da floresta

Maisa Silva, apresentadora do SBT - Foto: Instagram

A apresentadora do SBT, Maisa Silva, entrou para o rol de celebridades que têm comentado os incêndios na região da Amazônia nos últimos dias. Nas redes sociais, ela disse, nesta quinta-feira (22), que suas amigas “gringas” comentaram estar preocupadas com a situação da floresta. “Bizarro como isso tá tendo um impacto na mídia de fora maior do que na nossa, né?”, colocou a apresentadora.

De fato, a repercussão dos incêndios na Amazônia tem sido grande em diversos jornais internacionais. Veículos como New York Times, Le Monde Diplomatique, BBC News destacaram o nível recorde de queimadas na floresta. Além disso, “#PrayforAmazonas” foi a hashtag do Twitter mais utilizada, em todo o mundo, nesta quarta-feira (21).

O Facebook silenciou a Fórum. Censura? Clique aqui e nos ajude a lutar contra isso

“As chamas são tão grandes que a fumaça chegou a milhares de quilômetros de distância até a costa do Atlântico”, publicou o New York Times, em reportagem especial, também mencionando que o presidente Jair Bolsonaro acusou ONGs de provocarem queimadas na Amazônia para atingir seu governo. Outro dado que o jornal americano trouxe na reportagem foi o aumento drástico do desmatamento na região depois que Bolsonaro assumiu a presidência.

A cantora Anitta também se pronunciou e gravou um vídeo, publicado no stories do Instagram, na noite desta quarta-feira (21), em defesa da Amazônia. Em forma de desabafo, Anitta falou das pessoas que são ameaçadas e assassinadas por lutarem pela floresta e ressaltou que não irá silenciar.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum