Fórumcast, o podcast da Fórum
19 de julho de 2013, 20h28

Manifestação contra cobrança de pedágio em Vitória termina com 20 pessoas detidas

Os manifestantes são contrários à cobrança de pedágio na Ponte Deputado Darcy Castello de Mendonça, que liga as cidades de Vitória e Vila Velha

Os manifestantes são contrários à cobrança de pedágio na Ponte Deputado Darcy Castello de Mendonça, que liga as cidades de Vitória e Vila Velha

Por Luciano Nascimento, da Agência Brasil

Pelo menos 20 pessoas foram detidas durante a manifestação contra a cobrança de pedágio entre a cidade de Vila Velha e Vitória, capital do Espírito Santo (ES), nesta sexta-feira (19). As informações são da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Pela manhã, cerca de 300 manifestantes se concentraram em frente à Assembleia Legislativa, de onde seguiram em direção à praça de pedágio, na Terceira Ponte. De acordo com a polícia, algumas cancelas foram quebradas. Em seguida, a manifestação se dirigiu até o Palácio Anchieta, sede do governo do estado, e por volta de 10h, houve confronto com a polícia.

(Reprodução)

A Polícia Militar (PM) disparou bombas de gás lacrimogêneo e dispersou a manifestação em frente ao Palácio Anchieta. Algumas janelas do prédio foram quebradas. Logo após, o grupo se reuniu e bloqueou as avenidas Jerônimo Monteiro e Getúlio Vargas, no centro de Vitória.

Os manifestantes são contrários à cobrança de pedágio na Ponte Deputado Darcy Castello de Mendonça, que liga as cidades de Vitória e Vila Velha. No início do mês, os manifestantes ocuparam a Assembleia Legislativa por 11 dias, saindo no último sábado (13). Eles cobravam a votação de um projeto de lei que extinguia o pedágio.

O projeto foi à votação na segunda-feira (15), mas acabou rejeitado pelos deputados. Foram 16 votos contra a iniciativa, 11 a favor e duas abstenções.

A Justiça do Espírito Santo determinou a redução do valor do pedágio para carros na Terceira Ponte, de R$ 1,90 para R$ 0,80. Os valores para motos e caminhões caíram para R$ 0,40 e R$ 1,60, respectivamente.

Na terça-feira (16), a OAB-ES e organizações da sociedade civil criaram um fórum permanente que irá acompanhar todas as manifestações, tentar fazer valer a pauta de reivindicações e observar todo e qualquer ato que viole os direitos humanos.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum