quarta-feira, 28 out 2020
Publicidade

Maranhão do comunista Flávio Dino vai receber 1 milhão de dólares da fundação do bilionário Soros

Através do Twitter, nesta terça-feira (21), o diretor da Open Society Foundation para a América Latina e Caribe, Pedro Abramovay, anunciou que a entidade doará 1 milhão de dólares ao governo do Maranhão, chefiado por Flávio Dino (PCdoB), para o combate à pandemia do coronavírus.

“Muito feliz em contribuir com os esforços do governo do Maranhão para proteger os mais vulneráveis durante uma crise tão profunda. A ação faz parte de um grande compromisso da @OpenSociety em ajudar a América Latina a enfrentar a COVID-19″, escreveu Abramovay em resposta a um tuíte de Dino falando sobre a doação.

“Registro o recebimento de doação de US$ 1 milhão ao @GovernoMA oriundo da Fundação @OpenSociety. Dinheiro será destinado a ações sociais, apoio à agricultura familiar e na área da saúde. Agradeço especialmente a @pedroabramovay pela iniciativa e pelo diálogo”, publicou o chefe do Executivo maranhense.

Contra ditadores

A Open Society Foundation é controlada pelo bilionário húngaro-estadunidense George Soros, que atua como investidor e filantropo.

Em janeiro deste ano, Soros anunciou que investiria US$ 1 bilhão (cerca de R$ 4,2 bilhões) na criação de uma rede acadêmica para lutar contra os “ditadores de agora e em gestação” e as mudanças climáticas, o que gerou a ira de bolsonaristas no Brasil.

A iniciativa, batizada de Open Society University Network, foi divulgada num discurso em seu tradicional jantar anual durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

O objetivo do projeto, de acordo com a nota, é conectar instituições de ensino superior pelo mundo, oferecendo cursos e programas de graduação conjuntos pensados para reunir estudantes e professores de diferentes países.

Ivan Longo
Ivan Longo
Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.