Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
28 de março de 2019, 16h48

Marca de cerveja do RJ dispensa consumidores que comemoram o golpe de 64

A marca de cervejas artesanais Rio Carioca resolveu se manifestar contra a orientação de Bolsonaro no sentido de comemorar o golpe que culminou na ditadura militar

Reprodução

A reação negativa da sociedade com relação à orientação de Jair Bolsonaro para que os militares comemorem o golpe de 1964 virou mote até mesmo para uma peça publicitária de marca de cerveja.

Na segunda-feira (25), o porta-voz da presidência da República, Otávio Rego Barros, informou que Bolsonaro determinou “comemorações devidas” por parte de militares no dia 31 de março, data que marca o aniversário de 55 anos do golpe que culminou na ditadura militar estendida até 1985.

Após inúmeras manifestações de artistas, políticos e até do Ministério Público Federal contra a determinação, a marca de cervejas artesanais Rio Carioca, do Rio de Janeiro, resolveu se aproveitar do assunto com uma imagem nas redes sociais.

“Se for para comemorar o golpe de 64, por favor, não compre Rio Carioca”, diz a peça.

Leia também
Cervejaria Mito esclarece que não tem relação com Bolsonaro: “Não vendemos cerveja de fascista”

Recuo

Diante das reações negativas à determinação no sentido de comemorar o golpe de 1964, o presidente Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira (28), recuou e disse deu uma “orientação” para que os militares “rememorassem” o golpe, e não comemorassem. Saiba mais aqui.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum