Fórumcast #19
15 de outubro de 2017, 18h07

Marca feminina de roupas inverte os papéis e provoca polêmica nas redes

Nas redes sociais, muitas pessoas elogiaram a campanha por trazer um olhar incômodo ao papel desempenhado pelos dois gêneros na publicidade

Nas redes sociais, muitas pessoas elogiaram a campanha por trazer um olhar incômodo ao papel desempenhado pelos dois gêneros na publicidade

Da Redação*

A empresa holandesa Suistudio foi lançada em agosto. Na campanha editorial, homens nus em várias poses diferentes chamam a atenção para as mulheres vestidas em trajes elegantes próximo a eles.

Em uma das cenas, uma mulher veste um terno e está sentada em um sofá com os pés apoiados no corpo de um modelo masculino sem qualquer roupa.

Em outra, a mulher completamente vestida apoia a mão nas nádegas de um homem também sem roupas.

Na descrição da imagem, a marca tem um recado claro: “Somos especializados em ternos, mas não vamos vestir nenhum homem”.

Sobre a campanha ser ou não ser sexista, a vice-presidente da Suistudio Kristina Barricelli não acredita que a discussão tenha uma resposta tão simples.

“O problema é na história, não vemos os homens objetificados ou em segundo plano. Que estranho, né?”, disse Barricelli em entrevista ao Hindustan Times. “No momento em que você tira uma imagem e fotografa, ela se torna um objeto. Nós gostamos de homens nus e tenho certeza de que há muitas mulheres que também gostam deles”.

Veja também:  Concentração do ato pela educação em São Paulo já reúne milhares

Nas redes sociais, muitas pessoas elogiaram a campanha por trazer um olhar incômodo ao papel desempenhado pelos dois gêneros na publicidade.

“Precisamos de igualdade e não de reversão. […] As mulheres poderosas não precisam se sentar como um homem ou se vestir como um homem […] A ideia não é se vingar […] Não vejo o feminismo aqui.”

Em um comunicado, o CEO da marca, Fokke de Jong, afirmou que este não era apenas um simples exercício de reversão de papéis.

“Rotular [a mulher Suistudio] como uma ‘troca’ de gênero coloca muita ênfase em imposições erradas que foram colocadas nos sexos por muito tempo. Ela é poderosa, confiante e orgulhosa de si mesma. E ela também pode ter um homem nu no apartamento dela”, argumentou.

*Com informações do Huffpost Brasil

Fotos: Divulgação


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum