Fórumcast, o podcast da Fórum
20 de agosto de 2019, 15h04

Marcelo D2 questiona: Política de “segurança” no Rio só vale na favela?

Músico criticou a atuação da polícia do estado, sob o comando do governador Wilson Witzel

Foto: Divulgação

O músico Marcelo D2 usou o Twitter para questionar as práticas do governo do Rio de Janeiro em relação à segurança pública. Uma moradora da Cidade de Deus, localizada na região Oeste do Rio de Janeiro, filmou nesta terça-feira (20), da janela de sua casa, o momento em que um helicóptero da Polícia Militar arremessa uma granada na favela.

Além disso, ainda nesta terça (20), um homem foi assassinato por snipers, do Bope do Rio, enquanto mantinha reféns em um ônibus usando uma arma de brinquedo.

“Segundo essa política de ‘segurança’ o condomínio da barra com 117 fuzis já devia ter sido alvo de bombas e o Queiroz e seus comparsas já deviam ter tomado um tiro na cabecinha… ou só vale isso na favela? Vo nem falar da familícia, chapa”, comentou D2.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Ele se refere ao caso de Alexandre Motta de Souza, policial civil preso com 117 fuzis incompletos pertencentes ao sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa, réu no crime de assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes.

O músico também faz alusão à declaração do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, durante a campanha, em 2018. Ele disse que não é necessário que a pessoa esteja mirando ou ensejando alguma ameaça com a arma para que os policiais atirem. “O correto é matar o bandido que está de fuzil. A polícia vai fazer o correto: vai mirar na cabecinha e… fogo! Para não ter erro”, afirmou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum