Fórum Educação
07 de agosto de 2018, 11h59

Marcelo Odebrecht: “Departamento da propina existe desde 1990”

Em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, Marcelo Odebrecht afirmou que a empresa mantinha um funcionário responsável pelo pagamento de propinas desde 1990

RIO DE JANEIRO/BRAZIL, 14APR09 - Participants captured during the World Economic Forum on Latin America in Rio de Janeiro, Brazil, April 14, 2009. Copyright World Economic Forum (www.weforum.org)/Photo by Cicero Rodrigues

O ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, afirmou, em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, que a empresa mantinha um funcionário responsável pelo pagamento de propina desde 1990. Segundo ele, o departamento de Operações Estruturadas Hilberto Mascarenhas, responsável por gerenciar as propinas, em 2005. Ainda de acordo com Marcelo a iniciativa partiu do funcionário, que passou a fazer um controle dos pagamentos, sem autorização do comando da empresa.

Isso desmonta a tese de que as propinas da Odebrecht foram pagas especialmente nos governos de Lula e Dilma. De acordo com Emílio Odebrecht, pai de Marcelo, a cobrança de propinas em obras públicas por parte da empreiteira começou ainda no governo militar.

Segundo o empresário, nos anos 1980, os pagamentos não contabilizados eram feitos dentro dos próprios projetos. “Mas esse modelo punha em risco a contabilidade da empresa como um todo  – pensava-se que pessoas estavam roubando a empresa dentro da própria empresa. Então, a partir de 1990, decidiu um modelo em que os pagamentos não contabilizados passariam a ser feitos por doleiros e teriam pessoas responsáveis por isso no grupo”, acrescentou ele.

Odebrecht prestou depoimento como réu em ação penal relativa à 26ª fase da Operação Lava Jato, que apura a existência de sistemas para o gerenciamento de propinas dentro da empresa, por onde foram efetuados pagamentos ao casal de publicitário João Santana e Mônica Moura.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum