O que o brasileiro pensa?
29 de junho de 2020, 10h16

Marcelo Odebrecht usa mensagens trocadas com a mãe como prova contra o pai

Os advogados de Marcelo afirmam que mensagem seria um indício de que Emílio “visava a deixar o réu [Marcelo] financeiramente dependente”

Marcelo Odebrecht - Foto: Agência Brasil

O empresário Marcelo Odebrecht recebeu mensagem de sua mãe, no último dia 6 de março, dois dias depois que a Justiça decretou bloqueio de seus bens. Na mensagem, a mãe de Marcelo diz que o pai “reitera que vocês não deixarão de ter o suporte financeiro de seus pais”. O texto também afirma que ele estaria colhendo o que plantou.

O bloqueio dos bens de Marcelo foi determinado após o grupo Odebrecht contestar judicialmente pagamentos feitos a ele, que teriam sido acertados enquanto ainda estava preso em Curitiba. O processo da empresa contra Marcelo foi o ápice da briga do empresário e do pai, Emílio.

Os advogados de Marcelo divulgaram a mensagem da mãe em uma petição anexada no processo na última sexta-feira (26). Eles afirmam que ela seria um indício de que Emílio “visava a deixar o réu [Marcelo] financeiramente dependente”.

No documento dos advogados há ainda uma suposta ligação feita por Marcelo para a mãe. “Dignas de registro também, as primeiras palavras da mãe do réu, quando este lhe telefonou no mesmo momento que soube do bloqueio das contas de sua esposa e três filhas: ‘Você agora concorda em conversar com seu pai?’.”

Os advogados alegam que as mensagens seriam uma prova de que as atitudes da empresa eram retaliação de Emilio contra Marcelo.

“Esta ação anulatória é apenas mais uma cena da perseguição que Emílio Odebrecht realiza contra o réu, com o intuito de torná-lo refém de suas vontades, infelizmente, valendo-se das empresas do Grupo Odebrecht para isso”, afirmam os advogados na petição.

Com informações da Folha


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum